Usinas

Cerradinho vai investir R$ 1 bilhão em usina de etanol de milho em Maracaju (MS)

Nova unidade terá capacidade para produzir, anualmente, 510 milhões de litros de etanol, 310 mil toneladas de DDG e 22 milhões de litros de óleo de milho


NovaCana - 30 jul 2021 - 12:00 - Última atualização em: 30 jul 2021 - 15:50

Maracaju (MS) vai ganhar uma usina de etanol de milho. Segundo informações do governo de Mato Grosso do Sul, o grupo Cerradinho investirá R$ 1 bilhão na construção da unidade, que terá capacidade para processar 1,2 milhão de toneladas do grão.

A apresentação do projeto aconteceu hoje, 30, com a presença de diretores da Cerradinho e do governador Reinaldo Azambuja. O evento foi realizado na câmara de vereadores do município.

De acordo com reportagem do Valor Econômico, as obras começarão no primeiro semestre de 2022, com conclusão prevista para o segundo semestre de 2023. Conforme o governo de Mato Grosso do Sul, a planta industrial será construída às margens da rodovia MS-157, em uma área de 115 hectares.

A princípio, as obras devem gerar 2 mil empregos; já a usina em funcionamento deve manter 150 empregos diretos e cerca de 500 indiretos com os serviços terceirizados. “Incentivos do governo do estado e da prefeitura vão assegurar a geração dos postos de trabalho”, completa o governo.

A perspectiva é que a nova unidade produza, anualmente, 510 milhões de litros de etanol, 310 mil toneladas de DDG, ou farelo de milho, e 22 milhões de litros de óleo de milho, além de gerar 100 gigawatts-hora de energia elétrica.

Para completar, a publicação feita pelo governo do estado afirma que a usina deve utilizar apenas milho cultivado em Mato Grosso do Sul, com o objetivo de valorizar a produção local.

“Maracaju é a maior produtora de milho do estado e possui condições favoráveis para aquisição de biomassa e comercialização de coprodutos”, afirmou o CEO da Cerradinho, Paulo Motta, por meio de nota. “O milho da região, que predominantemente é exportado, agora, a partir deste projeto, será processado em Maracaju e gerará valor à cadeia e economia local”.

O anúncio vem pouco mais de um mês após a Cerradinho ter divulgado a intensão de expandir sua usina de etanol de milho em Chapadão do Céu (GO). Neste caso, o investimento foi calculado em R$ 206 milhões.

O objetivo seria aumentar a capacidade de processamento de milho em 32,7%, indo de 565 mil para 750 mil toneladas. Consequentemente, o potencial para a produção de etanol de milho passaria para 333 milhões de litros ao ano, ante os 250 milhões atuais.

Atualmente, a unidade de etanol de milho da Cerradinho em Chapadão do Céu possui autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para produzir, diariamente, até 800 mil litros de etanol hidratado. Já a usina do grupo que atua com cana-de-açúcar no mesmo município possui liberação para fabricar até 2,8 milhões de litros diários de hidratado.

NovaCana