Investimento

Cerradinho quer investir R$ 206 milhões para expandir produção de etanol de milho

Companhia pretende fazer aportes a partir de setembro; objetivo é aumentar capacidade de processamento do grão em mais de 30%


NovaCana - 28 jun 2021 - 11:13

A aposta da CerradinhoBio no etanol de milho e nos coprodutos obtidos com o grão continua de pé. Segundo reportagem publicada hoje, 28, pelo Valor Econômico, a companhia pretende investir R$ 206 milhões em sua planta para processamento de milho, a Neomille, localizada em Chapadão do Céu (GO).

Conforme o texto, a partir de setembro, a Cerradinho pretende começar a expansão que aumentará a capacidade de processamento de milho em 32,7%, indo de 565 mil para 750 mil toneladas. Consequentemente, o potencial para a produção de etanol de milho passará a ser de 333 milhões de litros ao ano, ante os 250 milhões atuais.

Ao Valor, a companhia reforçou que os ganhos com a venda de DDGs (grãos secos de destilaria) foram suficientes para cobrir 41% dos custos de compra de milho. Além disso, a demanda pelo produto estaria acima da capacidade atual de produção da Cerradinho.

Em 2020/21 – apesar da crise na demanda por combustíveis – a Cerradinho registrou um recorde na produção de etanol, com 647 milhões de litros; destes, 205 milhões vieram do milho.

No período, a companhia mais que dobrou seu lucro líquido ante a safra anterior, com R$ 265 milhões. Já a receita líquida cresceu 41%, para R$ 1,7 bilhão, e o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve elevação de 28%, para R$ 635,5 milhões.

NovaCana
Com informações do Valor Econômico


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x