2ª Geração

Fiberight: detalhes do projeto de biocombustíveis celulósicos


- novaCana.com - - 24 jan 2013 - 09:00 - Última atualização em: 08 fev 2013 - 14:14
fiberightPERFIL DA EMPRESA
A Fiberight é uma empresa privada fundada em 2007, atualmente com operações na Virginia, Maryland e Iowa. A Fiberight aplica sua tecnologia proprietária para refinar resíduos sólidos municipais e resíduos de polpa de fibra em açúcares celulósicos que podem ser então processados para produzir biocombustíveis celulósicos. A Fiberight comprovou a capacidade de produzir quantidades em escala comercial em sua planta de Iowa em 2010. A Fiberight almeja a rápida expansão de seus protótipos de plantas comerciais em municípios populosos com altos custos de tratamento do lixo ou limitações de aterros sanitários.


INICIOU OPERAÇÕES | 2012
fiberight began operations 2012

[Legenda da foto: Instalação de referência comercial Fiberight)

INSTALAÇÃO DE REFERÊNCIA COMERCIAL
LOCALIZAÇÃO: Lawrenceville, VA (Virginia).
MATÉRIA-PRIMA: Resíduos sólidos municipais, resíduos comerciais, culturas energéticas.
PRODUTOS: Biocombustíveis/ etanol celulósicos, açúcares celulósicos, bioquímicos.
CAPACIDADE: 1 milhão de galões por ano.
PERFIL DA PLANTA: Usada para testar atividades essenciais e plataformas de tecnologia desde 2007; renovada em 2011 para ser planta comercial totalmente integrada de resíduos sólidos para biocombustíveis; operações começaram em 2012 com mais de 20 funcionários.

Parceiros da Fiberight

De capital privado: Confidential Private Equity Fund, SEC Reg. D oferta completa em 2012 - US$ 15 milhões.
Estratégicos: Novozymes.
Públicos/ Governo: Iowa Power Fund - US$ 2,9 milhões, garantia de empréstimo do USDA - US$ 25 milhões.

CONCLUSÃO ESTIMADA | 2013
fiberight conclusao estimada 2013[Legenda da foto: Instalação comercial da Fiberight em Blairstown, Iowa]

INSTALAÇÃO COMERCIAL
LOCALIZAÇÃO: Blairstown, IA (Iowa).
STATUS: Unidade existente a ser modificada em 2013.
MATÉRIA-PRIMA: Resíduos sólidos municipais, resíduos não-alimentares.
PRODUTOS: Etanol celulósico, bioquímicos.
CAPACIDADE: 6 Milhões de galões por ano.
EMPREGOS: 55 funções operacionais em tempo integral.
PERFIL DO PROJETO: A unidade é uma antiga planta de etanol de milho recondicionada, dentro de um raio de 30 milhas de região que produz bem mais de 1.000 toneladas por dia de resíduos sólidos municipais.

CAMINHO PARA IMPLANTAÇÃO COMERCIAL

2008
Continua a pesquisa em escala de bancada

2009
Teste em escala piloto em Lawrenceville
Aquisição da unidade comercial de etanol de Blairstown

2010
Concluídos engenharia e design para os testes de demonstração em escala integral em Blairstown

2011
Assegurado financiamento com capitais próprios para a planta comercial
Engenharia e design para a planta comercial de referência de Lawrenceville

2012
Assegurada garantia de empréstimo do USDA
Iniciado o processamento na planta comercial de referência de Lawrenceville
Formalizada a parceria com a Novozymes
Fiberight é a primeira a obter aprovação para a via EPA de resíduos sólidos para etanol celulósico

2013
Construída a unidade comercial de Blairstown; operações iniciadas

2014
2 a 4 plantas comerciais construídas na região americana do Médio Atlântico, expansão em Iowa

2015
3 a 5 plantas adicionais na região do Médio Atlântico

Fonte: Cellulosic Biofuels Industry Progress Report 2012-2013 - Advanced Ethanol Council
Tradução e adaptação novaCana.com