Financeiro

Com nova usina já incorporada, CMAA tem nota elevada pela S&P Global Ratings

Agência de classificação de risco elevou nota do grupo sucroenergético por conta do bom momento dos preços de açúcar e etanol e do ganho de capacidade


NovaCana - 23 set 2021 - 16:04

Quase quatro anos após vencer o leilão da usina Triálcool, a Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA) subiu mais um degrau na classificação de crédito da S&P Global Ratings, indo de AA- para AA. Entre outros motivos, a mudança foi justificada pelo aumento de capacidade trazido com a incorporação da unidade que agora se chama Canápolis, em homenagem ao município mineiro homônimo.

Segundo relatório da agência de classificação de risco, o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da sucroenergética deve ser impulsionado pela maior moagem e pelos preços recordes do açúcar e do etanol. Ainda assim, o documento considera que a seca e a geada tiveram impactos negativos na produção das outras duas usinas do grupo, localizadas em Uberaba (MG) e Limeira do Oeste (MG).

Ainda de acordo com a S&P, uma das principais métricas analisadas foi a alavancagem bruta da companhia, que deve ficar abaixo de 2,5 vezes ao final da safra 2021/22. Para completar, a geração de fluxo de caixa operacional livre (FOCF, na sigla em inglês) foi projetada acima de R$ 250 milhões.

Com isso, além da maior nota, a CMAA também recebeu perspectiva positiva, indicando que pode ocorrer mais uma progressão em uma avaliação futura.

Saiba mais sobre a classificação no texto completo (exclusivo para assinantes).


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x