Usinas

Usina Triálcool recebe lance mínimo da CMAA poucos minutos antes do fim do leilão


novaCana.com - 07 dez 2017 - 15:00 - Última atualização em: 08 dez 2017 - 07:38

O leilão da Usina Triálcool, que se encerrou na tarde de hoje (7), terminou com uma surpresa: um lance foi realizado às 13h55, exatamente cinco minutos antes do fim do prazo. A oferta no valor mínimo – R$ 133,83 milhões – veio da Companhia Mineira de Açúcar e Álcool (CMAA).

Avaliada em R$ 223,04 milhões, a Triálcool está localizada em Canápolis (MG) e faz parte da massa falida da Laginha Agroindustrial, do empresário João Lyra. Segundo as informações disponibilizadas no site do leilão, a usina tem capacidade de moagem de 1,76 milhões de toneladas por safra e possui uma área de 6,05 mil hectares para canaviais.

A venda em um valor 40% abaixo da avaliação foi possível porque não houveram lances no leilão em primeira praça, encerrado em 30 de novembro. Dessa forma, o juiz responsável optou por oferecer o desconto e prorrogar o certame.

De acordo com a Datagro e a Agriplanning, os melhores resultados da unidade foram registrados em 2011/12, quando a usina produziu 95,3 mil toneladas de açúcar, 20,3 milhões de litros de etanol anidro e 43,5 milhões de litros de etanol hidratado. A autorização para a produção de etanol, contudo, foi cancelada em 2015 pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Ou seja, o comprador precisará passar pelos trâmites completos para obtenção de uma nova liberação.

A usina entrou em leilão ao mesmo tempo que outra unidade mineira do grupo João Lyra, a Usina Vale do Paranaíba. Nesse caso, houve um lance antes de 30 de novembro, mas com condições diferentes das estabelecidas em edital. O juiz, contudo, optou por aceitar a proposta e prorrogar o certame, que foi oficialmente encerrado na última terça-feira.

Segundo o juiz José Eduardo Nobre Carlos, a prioridade é que os valores arrecadados com a venda das usinas sejam destinados ao pagamento de trabalhadores do Grupo João Lyra ou outras classes de credores como privilégio legal.

novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail