Financeiro

GranBio tem prejuízo de R$ 118 milhões em 2017: futuro envolve renegociar dívidas e voltar a produzir E2G

Dívidas elevadas e dificuldades já na fase operacional da empresa levaram a mais um ano de prejuízos


novaCana.com - 23 mai 2018 - 11:14 - Última atualização em: 25 ago 2020 - 10:07

Nos últimos anos, o declínio dos números nos resultados financeiros da GranBio Investimentos já é cenário instituído. O grupo depende de uma tecnologia ainda não comercialmente estabelecida – o etanol celulósico –, possui dívidas elevadas, tem dificuldades em produzir em escala e, portanto, em gerar receita. Os valores da última demonstração financeira, referente ao ano fiscal findo em 31 de dezembro de 2017, atualizam a situação.

Sozinha, a BioEdge Agroindustrial – uma das cinco empresas controladas e cujos resultados englobam a usina Bioflex – registrou perdas de R$ 53,11 milhões em 2017, ante um prejuízo de R$ 14,81 milhões no ano anterior.

De acordo com o demonstrativo, de janeiro a outubro de 2016, a empresa fez ajustes em equipamentos e processos produtivos a fim de alcançar “estabilidade operacional”. Na sequência, entre o quarto trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017, a BioEdge fez testes de produção.

A empresa relata que, no final do primeiro semestre de 2017, a Bioflex exportou E2G para os Estados Unidos. “A partir de então, a companhia iniciou os projetos de engenharia com o objetivo de implementar os investimentos necessários para obtenção de estabilidade operacional da unidade em escala comercial”, complementa.

O novaCana fez compilado do relatório financeiro e apresenta uma série de destaques sobre a situação da empresa. O resultado é um quadro detalhado mais atualizado sobre a GranBio e, por tabela, da esperança para o etanol celulósico no Brasil.

- Volume de E2G produzido
- Projeção para operação em capacidade plena
- Prejuízo líquido da GranBio Investimentos
- Receita e custos da empresa
- Resultados e perspectivas por empresa do grupo
- Dívidas a longo e curto prazo


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR