Financeiro

CRAs da Neomille, usina de etanol de milho da Cerradinho, chegam a R$ 253,64 milhões

Em relatório, a S&P Global Ratings confirma a classificação dos papéis como AA- em escala nacional


NovaCana - 07 abr 2021 - 08:52

Uma ação de rating da S&P Global detalhou que a emissão de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs) da Neomille, subsidiária da Cerradinho Bioenergia que produz etanol de milho e outros coprodutos do grão, terá o valor de R$ 253,64 milhões. O montante está acima dos R$ 200 milhões divulgados anteriormente.

O documento atribuiu a nota AA- em escala nacional à emissão, confirmando a classificação preliminar. Com isso, os papéis ficam dentro do chamado “grau de investimento” estabelecido pela agência.

Os CRAs serão lastreados por debêntures da próprio Neomille e a Cerradinho Bioenergia será a fiadora. “O rating da operação resulta da nossa opinião de crédito sobre a debênture, a qual, por sua vez, reflete a qualidade de crédito da Cerradinho”, afirma a S&P.

Ainda de acordo com o relatório, o pagamento de juros dos CRAs deve ser feito semestralmente, enquanto o valor principal será quitado apenas no vencimento, em março de 2026. A taxa de remuneração será equivalente à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acrescida de 5% ao ano.

Renata Bossle – NovaCana


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail