2ª Geração

LanzaTech: o caminho para a produção comercial de etanol celulósico


- novaCana.com - - 24 jan 2013 - 09:00 - Última atualização em: 08 fev 2013 - 14:12
lanzatechPERFIL DA EMPRESA
Fundada em 2005, a LanzaTech oferece uma plataforma totalmente integrada de combustíveis e químicos sustentáveis. Utiliza resíduos para produzir combustíveis como etanol e produtos químicos como o 2,3-Butanediol (2,3 BDO) de alto rendimento e seletividade. Desde 2008, a companhia opera uma instalação que transforma gás residual em etanol, com capacidade de produção de 15.000 galões por ano, na Nova Zelândia. Em 2012, ampliou sua plataforma para uma instalação de demonstração de 100.000 galões por ano em Xangai, China. A LanzaTech está sediada em Chicago, Illinois, e tem filiais na Nova Zelândia, China e Índia.

A INSTALAÇÃO DE DEMONSTRAÇÃO BAOSTELL INICIOU AS OPERAÇÕES EM 2012:
lanzatech inicio operacoes 2012

LOCALIZAÇÃO: Xangai, China.
MATÉRIA-PRIMA: Resíduos da siderúrgica Baosteel.
PRODUTOS: Etanol.
CAPACIDADE: 100.000 galões por ano.
PERFIL DA PLANTA: A instalação de demonstração é precursora de uma instalação plenamente comercial, planejada para 2013, com capacidade estimada de 30 milhões de galões por ano.

A INSTALAÇÃO DE DEMONSTRAÇÃO CAPITAL STEEL INICIOU AS OPERAÇÕES EM 2012
lanzatech inicio operacoes 2012 02

LOCALIZAÇÃO: Caofeidian, China.
MATÉRIA-PRIMA: Resíduos da siderúrgica Capital Steel.
PRODUTOS: Etanol.
CAPACIDADE: 100.00 galões por ano.
PERFIL DA PLANTA: Será uma instalação de demonstração totalmente integrada. A siderúrgica Capital Steel levará o processo da LanzaTech para escala comercial.

Parceiros da LanzaTech

De capital privado: LanzaTech levantou mais de US$ 100 milhões em financiamentos de capital próprio e de crédito. Investidores incluem Khosla Ventures, Qiming Venture Partners, K1W1, Malaysian Life Sciences Capital Fund, Western Technology Investment, Petronas Technology Ventures Sdn Bhd, Dialog Group.
Estratégicos: Petronas, Invista, Baosteel, Capital Steel, Virgin Atlantic.
Públicos/ Governo: Federal Aviation Administration, U.S. Department of Energy, Defense Advanced Research Projects Agency, Pacific Northwest National Laboratory, National Renewable Energy Laboratory, Michigan Technological University.

lanzatech fermentacao
A tecnologia de fermentação de gás da LanzaTech converte gases que contêm carbono produzidos por indústrias, como de fabricação de aço e refinarias de petróleo, além de gases gerados por resíduos florestais e agrícolas, dejetos municipais, e carvão, em combustíveis e produtos químicos de grande valor.

A INSTALAÇÃO COMERCIAL FREEDOM PINES TEM INÍCIO ESTIMADO PARA 2014:
lanzatech inicializacao 2014
LOCALIZAÇÃO: Soperton, GA (Georgia).
STATUS: Em desenvolvimento.
MATÉRIA-PRIMA: Biomassa de resíduos de operações florestais regionais.
PRODUTOS: Etanol, produtos químicos, combustível de aviação.
CAPACIDADE: 4 milhões de galões por ano.
EMPREGOS: 75 empregos diretos estimados para 2014.
PERFIL DA PLANTA: A produção da planta Freedom Pines está planejada para começar em 2014.

CAMINHO PARA IMPLANTAÇÃO COMERCIAL

2008
Planta piloto se torna operacional na Nova Zelândia.

2009
Planta piloto operando na capacidade de 15.000 galões por ano.

2010
LanzaTech produz com sucesso 2,3-Butanediol, um componente essencial usado para fazer polímeros, plásticos e combustíveis hidrocarbonetos.

2011
Iniciada construção na unidade de demonstração Baosteel.

2012
Primeira unidade de demonstração de torna operacional na China.
Segunda unidade de demonstração de torna operacional.

2013
Planta completa em escala comercial a ser construída com a Baosteel.
Construção começa na planta Soperton.

2014
Produção na Biorrefinaria Comercial Freedom Pines começa.
Planta comercial em escala integral com Baosteel a se tornar operacional.
Construção da segunda planta comercial (Capital Steel) começa.

2015
Projeto comercial de RSM para etanol a ser construído na Ásia.
Segunda unidade comercial operando na China (Shougang).

Fonte: Cellulosic Biofuels Industry Progress Report 2012-2013 - Advanced Ethanol Council
Tradução e adaptação novaCana.com