PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Frases e Gráficos

[Infográfico] Para Itaú BBA, teto de 17% para ICMS pode reduzir competitividade do etanol

Análise do banco aponta que usinas precisarão reduzir os preços de venda do biocombustível caso desejem manter a atual variação em relação ao valor da gasolina

NovaCana - 08 jun 2022 - 16:15 - Última atualização em: 10 jun 2022 - 16:55

Enquanto o Senado se prepara para votar o projeto de lei que deve limitar em 17% o imposto estadual Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre energia, combustíveis, telecomunicações e transporte coletivo, o setor de etanol calcula de que forma a medida deve afetar o mercado. Por mais que o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) tenha trazido a possibilidade de uma Proposta de Emenda a Constituição (PEC) para manter a competitividade do biocombustível, os detalhes do texto ainda são incertos.

Conforme cálculos do Itaú BBA, em relatório de 6 de junho, os quatro principais estados consumidores de etanol hidratado – São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Paraná – devem ter uma redução na competitividade do biocombustível caso o teto de 17% para o imposto seja aprovado. Desta forma, segundo os analistas do banco, seria necessária uma diminuição nos preços nas usinas para manter os níveis de competitividade atuais.

“São Paulo e Minas Gerais são os estados que teriam o maior impacto na redução de competitividade do etanol com teto do ICMS. Isto porque o ICMS atual do hidratado está abaixo do teto proposto, enquanto na gasolina, os dois estados teriam redução do imposto”, detalha o documento.

Além disso, o banco observa que os menores preços do hidratado podem levar a uma maior produção de açúcar, pressionando o preço da commodity negociada internacionalmente.

Os cálculos do Itaú BBA e o impacto do teto de 17% no ICMS sobre o preço dos combustíveis do ciclo Otto estão disponíveis no conteúdo completo (exclusivo para assinantes NovaCana.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x