Frases e Gráficos

[Infográfico] Impostos federais zerados podem afetar Ebitda de sucroenergéticas em 2023

Cálculos do BTG Pactual apontam como pressão sobre o preço do etanol deve afetar resultados de Raízen, São Martinho, Adecoagro e Jalles Machado

NovaCana - 29 set 2022 - 08:32

No começo de setembro, o governo federal apresentou o projeto da Lei Orçamentária Anual para 2023. O documento prevê, entre outras coisas, a continuidade da desoneração dos impostos federais sobre os combustíveis. Esta isenção, que inicialmente deveria acabar em dezembro deste ano, deve beneficiar principalmente os combustíveis fósseis, segundo relatório do BTG Pactual. Consequentemente, os produtores de etanol sairiam prejudicados.

“Atualmente, estimamos o preço do etanol hidratado nas usinas de São Paulo em R$ 2,70 por litro, com expectativa de subir para cerca de R$ 3/L no próximo ano. A principal responsável pelo aumento de R$ 0,30/L é a expectativa de retorno da alíquota combinada de PIS/Cofins e Cide”, afirmam os analistas.

Assim, sem impostos federais, o banco de investimentos acredita que o preço do etanol deve permanecer em torno da estimativa inicial de R$ 2,70/L. Esta perspectiva, ainda de acordo com o documento, considera um preço médio de US$ 95 para o barril de petróleo e um câmbio de R$ 5,20/US$.

A partir disso, o BTG calculou que o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Adecoagro pode cair até 7,9% ante o atualmente estimado para 2023/24, enquanto seu Ebit (lucros antes de juros e impostos) teria um impacto negativo de 15,6%. Isso acontece, entre outros fatores, pela alta participação de cana própria na moagem da companhia, de 95%.

Para ver o gráfico, faça login ou torne-se um assinante NovaCana.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x