A temporada 2020/21 foi marcada pela pandemia de coronavírus, que impactou o setor especialmente pelas alterações no consumo de combustíveis. Além disso, a seca insistente teve influência na colheita. Neste cenário, o que esperar para a próxima temporada?

novaCana.com 17 dez 2020 - 10:59

A safra de cana-de-açúcar 2020/21 está se aproximando do fim. Até agora, 214 unidades já encerraram suas atividades, registrando recordes de produção e produtividade – uma positiva surpresa em um ano de dificuldades para diversos setores.

Em uma participação no podcast do Rabobank Foco no Agronegócio, o gerente do departamento de pesquisa do banco, Andy Duff, comentou que o resultado da temporada está sendo muito melhor do que o esperado em termos de preços e de produção e, especificamente no caso do açúcar e do açúcar total recuperável (ATR), vai registrar novos recordes.

Os números mais recentes divulgados pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) atestam a fala de Duff, com a produção de açúcar do Centro-Sul atingindo 38,09 milhões de toneladas, um recorde histórico e um aumento de 44,16% em relação a 2019/20. Para 2021/22, a expectativa é de uma queda de 9,2% no comparativo safra a safra.

Enquanto no começo do ano o cenário era de “incerteza total”, como reitera Duff, a expectativa para a conclusão é melhor do que a esperada. É justamente por isso, comenta o gerente do Rabobank, que é natural esperar um retorno para “patamares mais normais” na próxima temporada. Especialmente no que diz respeito ao ATR, que deve cair 4,27% em comparação com 2020/21.

Para Duff, o mesmo clima seco que possibilitou tanto a moagem acelerada observada no início de 2020/21 quanto a alta qualidade da cana é o responsável pelas dúvidas a respeito de 2021/22, especialmente levando em conta as variações climáticas esperadas nos próximos meses.

Para a próxima temporada, são esperadas 584,61 milhões de toneladas de cana moídas, conforme o mais recente levantamento do novaCana, realizado com 15 empresas e consultorias especializadas.

Este volume está 1,73% abaixo do acumulado na safra atual conforme a atualização mais recente da Unica, 594,88 milhões de toneladas – na previsão da instituição, este número deve fechar em 605 milhões.

Confira, na versão completa do texto, restrita para assinantes, as estimativas e comentários de 16 empresas sobre a safra 2021/22 em relação a açúcar, etanol de cana e de milho, ATR, moagem e mix de produção.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR