Com as chuvas vistas nos últimos meses, grande parte das consultorias ouvidas pelo NovaCana acredita que a safra 2022/23 será de recuperação. Ainda assim, elas alertam que é cedo para fazer previsões e que a região Centro-Sul ainda está sob efeito do La Niña, que tende a diminuir os índices pluviométricos durante o ano. Mas, mesmo com a cautela, há espaço para otimismo.

NovaCana 06 jun 2022 - 10:02

A safra 2022/23 começou depois de uma temporada de quebra, marcada por intempéries climáticas e quedas em diversos indicadores relacionados à produtividade e à produção de etanol e açúcar no Centro-Sul. O ciclo 2021/22 teve a menor moagem da última década, porém há um otimismo no ar para o futuro.

Ainda que com certo atraso em seu início, a nova temporada chega com perspectivas de recuperação para a cana-de-açúcar. Os valores estão longes dos recordes vistos em 2020/21, quando o setor sucroenergético registrou uma moagem acima de 600 milhões de toneladas, mas a safra corrente deverá trazer uma visível melhora aos produtores.

No começo do ano, antes da retomada nas atividades, consultorias e empresas especializadas consultadas pelo NovaCana já davam um vislumbre de como seria o ciclo 2022/23. Com as chuvas no final de 2021, muitas companhias apontavam para uma recuperação no campo, já contando com índices pluviométricos melhores no decorrer do ano.

Esta nova estimativa coletada pelo NovaCana contou com os dados de 24 empresas especializadas do setor, incluindo sucroenergéticas, tradings, consultorias e bancos.

Na média do levantamento, a moagem do Centro-Sul na safra 2022/23 está prevista para 554,33 milhões de toneladas, volume que seria 6% maior que as 523,11 milhões de toneladas da temporada anterior, conforme números compilados pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica). Caso atinja esse montante, o resultado será semelhante ao visto em 2010/11 quando foram moídas 556,94 milhões de toneladas, um dos menores resultados da série histórica.

Confira, na versão completa e restrita para assinantes, os comentários de 24 empresas sobre suas projeções para a safra 2022/23 e as previsões detalhadas para:

- Moagem de cana-de-açúcar
- Influência do clima
- Evolução do ATR
- Mix de produção
- Produção de açúcar
- Etanol de cana e de milho


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS