Açúcar: Exportação

Czarnikow reduz estimativa para superávit global de açúcar em 2021/22

Trading atualizou perspectiva para a safra no Centro-Sul do Brasil para 35,6 milhões de toneladas; abaixo do ano anterior e próximo do volume da temporada 2017/18


Notícias Agrícolas - 30 mar 2021 - 07:41

A trading inglesa Czarnikow reduziu nesta segunda-feira, 29, sua estimativa de superávit global de açúcar na safra 2021/22 (outubro a setembro) para 2,7 milhões de toneladas, sobre as 3 milhões de toneladas estimadas no início de março.

“Isso significa que, no momento, o excedente será 700 mil toneladas menor com relação ao ano anterior, e 2,6 milhões de toneladas abaixo de nossa estimativa inicial”, destacou a trading em relatório.

A produção global de açúcar das últimas cinco safras excedeu a demanda, com 2019/20 sendo a única exceção.

Segundo a Czarnikow, o baixo retorno do açúcar fez que as usinas brasileiras do Centro-Sul maximizassem a produção de etanol nas últimas safras. Além disso, importantes áreas produtoras tiveram condições climáticas adversas.

Do lado da demanda, as expectativas são de recuperação, com um renascimento do consumo de açúcar fora de casa, conforme a indústria da hospitalidade começa a operar em normalidade.

“Mesmo que o mundo esteja enfrentando excedente de açúcar na próxima safra, acreditamos que o consumo atingirá uma nova alta, de 175 milhões de toneladas conforme as restrições do combate à covid-19 (esperançosamente) comecem a diminuir em todo o mundo”, aponta.

A Czarnikow estima a produção de açúcar do Centro-Sul do Brasil em 35,9 milhões de toneladas em 2021/22, sobre 36 milhões de toneladas da última estimativa, com queda anual de 6%. A União Europeia tem estimativa de 16,8 milhões de toneladas, a Tailândia de 11 milhões de toneladas e a Rússia em 6,2 milhões de toneladas.

“A principal mudança vem da Índia, onde reduzimos nossa estimativa de produção de açúcar para 2021/22 de 32,5 para 30,3 milhões de toneladas. Isso é explicado pelo maior esforço do governo para incentivar as usinar a desviar mais cana para a produção de etanol”, destaca a trading.

Jhonatas Simião


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail



x