PUBLICIDADE
ARMAC
Milho

Plantio de milho na Argentina deve cair para 7,5 mi hectares em 2022/23, prevê bolsa


Reuters - 18 ago 2022 - 07:51

A área plantada com milho na Argentina foi estimada em 7,5 milhões de hectares na safra 2022/23, ante 7,7 milhões no ciclo anterior, devido à queda na rentabilidade da lavoura e baixa umidade do solo, estimou a Bolsa de Cereais de Buenos Aires (BdeC) nesta quarta-feira, 17, semanas antes do início do plantio.

A Argentina é o segundo maior exportador mundial de milho e seus produtores estão terminando de colher os últimos campos plantados com o cereal no ciclo 2021/22, cuja produção a Bolsa de Valores estima em 49 milhões de toneladas.

De acordo com o relatório de pré-temporada da BdeC, o cenário geral mostra uma tendência de queda na área devido a “um nível muito apertado de reservas (de umidade) no início da janela de plantio precoce de cereais, (e) uma relação produto/insumos desfavorável ante campanhas anteriores”.

Embora nas últimas semanas tenham ocorrido chuvas em grandes áreas, os últimos meses foram marcados pela falta de precipitações em uma parte importante do cinturão agrícola da Argentina, o que obrigou a uma redução nos planos originais de plantio de trigo no ciclo 2022/23.

A entidade também se referiu a “um aumento significativo nos custos, o que diminui os retornos em um ambiente de alta incerteza e aumenta a concorrência direta de culturas com menores necessidades de investimento”.

Ao contrário do milho, a soja é uma cultura que exige menor aplicação de insumos. As duas culturas compartilham grande parte da área agrícola, pela qual muitas vezes competem.

Maximilian Heath


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x