PUBLICIDADE
ARMAC
Milho

Emater revisa safras do Rio Grande do Sul por seca e vê queda 55% no milho


Reuters - 15 fev 2022 - 07:40

A safra de milho do Rio Grande do Sul deverá somar 2,77 milhões de toneladas, ante 6,11 milhões na previsão inicial, uma queda de 54,7%, estimou a Emater no final de semana, ao apontar mais perdas pela seca no estado.

Considerando o valor do produto que deixa de ser colhido, o órgão de assistência técnica ligado ao governo gaúcho aponta perdas no milho de R$ 5,3 bilhões na temporada 2021/22.

A redução da produtividade no Rio Grande do Sul é um dos fatores por trás da severa queda na safra brasileira, que não será mais recorde, com estados como Paraná e Mato Grosso do Sul também sofrendo os efeitos da estiagem. O país já colheu cerca de um quarto das áreas.

De acordo com o Boletim Adverso, divulgado no sábado, cerca de 257 mil propriedades agrícolas foram atingidas pelos efeitos da estiagem, além de aproximadamente 17,3 mil famílias com dificuldades ao acesso à água.

O número de produtores atingidos no cultivo de milho ultrapassou os 98 mil, acréscimo de quase 5 mil produtores com perdas na sua produção em relação ao último levantamento.

“O efeito principal da estiagem resulta na menor oferta de pastagens para os rebanhos, com a consequente necessidade de adquirir maior quantidade de alimentos de fora da propriedade, agravando a crise enfrentada pelos produtores, com custos de produção elevada”, disse a Emater em boletim.

Roberto Samora


PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x