PUBLICIDADE
ARMAC
Milho

Deral eleva previsão de safra de milho no Paraná; cereal ganha área do trigo


Reuters - 01 abr 2022 - 07:57

A segunda safra de milho do Paraná 2021/22 foi estimada nesta quinta-feira, 31, em 15,9 milhões de toneladas, apontou o Departamento de Economia Rural (Deral), que elevou sua projeção em 400 mil toneladas na comparação com a previsão do mês anterior após um ajuste na área plantada em meio a bons preços.

Se este volume for confirmado, a produção de milho segunda safra no Paraná, que responde pelo maior volume produzido do cereal no estado, quase triplicaria em relação à temporada anterior, quando as plantações foram atingidas por seca e geadas.

“Os técnicos chegaram à conclusão de que teve uma leve correção para cima da área de segunda safra, sendo a maior da história do Paraná. Basicamente, é uma correção”, afirmou o economista Marcelo Garrido.

O plantio de milho, dessa forma, deverá crescer 7% ante o ciclo anterior, para quase 2,7 milhões de hectares na segunda safra.

Com o clima colaborando e o plantio praticamente finalizado, o Paraná poderia ter uma grande segunda safra, após perdas na colheita de verão pela seca.

“Já considerando a produtividade inicial versus a área, a perspectiva é boa, o clima tem contribuído. No começo tínhamos receio até por vir da seca, mas a expectativa é de uma produção boa de segunda safra pelo setor todo, até porque o Paraná é muito dependente de milho pela agroindústria”, disse.

O Deral, órgão do governo do estado, ainda divulgou sua primeira estimativa para a safra de trigo em 2022, vista em 3,87 milhões de toneladas, contra 3,2 milhões em 2021.

Segundo o departamento, o plantio de trigo em 2022 deve atingir 1,17 milhão de hectares no Paraná este ano, abaixo de 1,22 milhão de 2021, mas a produtividade média deve aumentar a 3,3 toneladas por hectares, ante 2,6 t/ha.

Essa perda de área está relacionada a uma boa janela de plantio do milho segunda safra, que disputa terras com o trigo. “O oeste teve recuo relativamente grande neste sentido, o oposto também é verdade, o milho teve ganho”, disse Carlos Hugo Godinho, especialista em trigo do Deral.

Ele afirmou ainda que a produtividade do trigo, cujo plantio deve começar em abril no Paraná, está dentro das estimativas iniciais dos últimos anos.

O Paraná, por plantar muito milho na segunda safra, tem menor perspectiva de avanço do trigo, cultura que deve crescer em área no Brasil pelos bons preços, com aumentos maiores aguardados principalmente no Rio Grande do Sul, disseram especialistas à Reuters recentemente.

O Deral ainda fez ligeiro ajuste na safra de soja, cuja colheita atingida pela seca já foi encerrada. Dessa forma, a produção do estado foi estimada em 11,58 milhões de toneladas, ante 19,8 milhões de toneladas em 2021.

Roberto Samora

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x