Internacional

Estados Unidos podem reduzir mandatos de mistura de biocombustíveis


Reuters - 20 ago 2021 - 16:01

A Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA, na sigla em inglês) deve recomendar à Casa Branca a redução dos mandatos de mistura de biocombustíveis do país. Os volumes devem ficar abaixo dos níveis de 2020, o que seria um golpe para a indústria de biocombustíveis, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto na sexta-feira.

Os mandatos se tornaram uma armadilha política para o governo Biden, já que as regras normalmente colocam as refinarias de petróleo contra os fazendeiros e a indústria de biocombustíveis.

Até agora, o governo teve que considerar como lidar com a definição de obrigações em meio à pandemia sem irritar nenhum dos grupos. Entra na conta a opção de favorecer as refinarias no estabelecimento das regras de mistura, já que o governo tem adotado metas agressivas contra os combustíveis fósseis.

Com seu plano atual, a EPA procura alinhar os mandatos com os níveis reais de produção, que caíram durante a pandemia de covid-19. Estes objetivos determinam a quantidade de renováveis que as refinarias de petróleo devem misturar em seus combustíveis.

Mas a proposta ainda pode mudar durante um processo formal de revisão, feito por outras agências governamentais.

A Reuters entrou em contato com a EPA, que não fez comentários.

De acordo com o programa Padrão de Combustível Renovável (RFS), dos Estados Unidos, as refinarias devem misturar bilhões de litros de biocombustíveis ou comprar créditos negociáveis, conhecidos como RINs, daqueles que o fazem. Elas também podem solicitar isenções dos mandatos se puderem provar que as obrigações as prejudicam financeiramente.

Como a divulgação das metas para 2021 já foram adiadas por mais de meio ano por causa da pandemia, a expectativa do mercado é que o governo anuncie propostas para 2021 e 2022 ao mesmo tempo.

O valor dos RINs despencou nos últimos dois dias devido à especulação do mercado em torno dos mandatos. Nesta sexta-feira, os créditos de combustível renovável foram negociados, em média, a US$ 1,42 cada, ante US$ 1,50 na sessão anterior, disseram os traders. No início da semana, os papéis estavam acima de US$ 1,60.

Stephanie Kelly e Jarrett Renshaw
Com tradução NovaCana


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x