Usinas

Usinas emitem mais de 1 milhão de CBios na primeira metade de março

Títulos emitidos no RenovaBio já chegam a 5,85 milhões em 2021, volume suficiente para atingir 23,5% da meta do programa


NovaCana - 18 mar 2021 - 08:08

A dinâmica de compra e venda dos créditos de descarbonização (CBios) criados pelo programa RenovaBio pode mudar em breve, já que o Ministério de Minas e Energia (MME) prometeu decidir sobre a possibilidade da comercialização em mercados de derivativos nos próximos meses. Por enquanto, ainda seguem as regras vigentes desde o ano passado, quando o programa entrou em vigor.

Até a primeira quinzena de março, o número de créditos que já circularam pelo mercado em 2021 chegou a 9,82 milhões, sendo 3,97 milhões referentes ao excedente de 2020 e 5,85 milhões gerados desde o começo do ano – destes, 1,08 milhão foram emitidos entre 1º e 15 de março.

Este montante é suficiente para o cumprimento de 39,5% da meta de 24,86 milhões de CBios estipulada pelo programa para as distribuidoras que comercializaram combustíveis fósseis ao longo do ano passado.

cbios b3 6 2021 block 030321

Os números se referem ao acompanhamento de mercado feito pela B3, única entidade registradora do RenovaBio. Até o momento da publicação desta reportagem, a Agência Nacional do Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ainda não havia divulgado os dados sobre a geração de lastros de CBios na quinzena.

Posse e aposentadoria

Deste total, 132,8 mil créditos foram retirados de circulação no acumulado de 1º de janeiro a 16 de março, o que equivale a apenas 0,5% do objetivo anual. Este processo, chamado aposentadoria, permite que as distribuidoras contabilizem os CBios para o cumprimento de suas metas individuais; a data limite é 31 de dezembro.

Entretanto, a B3 não informa quem solicitou a aposentadoria dos créditos. Assim, também é possível que uma parcela seja referente a investidores que não têm compromissos com o programa. Ainda que esteja previsto que as aposentadorias feitas pelas chamadas “partes não obrigadas” possam ser deduzidas dos objetivos finais do RenovaBio, este mecanismo ainda não foi regulamentado pela ANP, tendo entrado em consulta pública ao final de novembro.

cbios b3 4 aposentados block 030321

Considerando apenas os títulos que ainda podem ser livremente comercializados, a maior parte estava em posse das usinas em 16 de março, 6,9 milhões. As distribuidoras, por sua vez, detinham 2,75 milhões, enquanto os investidores sem metas possuíam 33,2 mil créditos.

Em comparação com a quinzena anterior, o estoque das usinas subiu 6,7% e o das distribuidoras, 29,2%. Em contrapartida, os investidores externos ao programa tiveram uma queda de 0,4% no seu acúmulo.

cbios b3 2 posse block 030321

Embora a cultura de cana-de-açúcar viva o período de entressafra na região Centro-Sul, a geração de CBios é vinculada à comercialização do etanol. Desta forma, a negociação de volumes armazenados permite a continuidade da emissão dos títulos pelas sucroenergéticas.

Preços em queda

Na segunda quinzena de março, a B3 contabilizou um total de 688 negociações bem-sucedidas de CBios. Conforme os números divulgados, os preços atingiram um valor médio de R$ 30,71 por título no período, ficando 3,2% abaixo da média de 2021 (R$ 31,72) e 26,2% aquém da histórica (R$ 41,63). O valor também representa uma redução ante os R$ 32,72 registrados na segunda metade de fevereiro.

cbios b3 3 preco block 030321

O valor mais alto registrado na quinzena ocorreu nos dias 1º, 2 e 5 de março, R$ 32,10; já o mais baixo foi observado nos dias 10 e 11, R$ 29,50. Apesar de terem ocorrido flutuações ao longo do período, a tendência geral foi de queda no preço médio das negociações.

Desde o início da comercialização dos CBios, em junho do ano passado, seu valor variou entre R$ 15 e R$ 72. Em 2021, a variação foi menos ampla, indo de R$ 29,50 a R$ 35,70.

cbios b3 5 preco evolucao block 030321

“Os números refletem todas as operações de compra e venda envolvidas em um ciclo de negociação. Assim, no caso de intermediações realizadas por corretoras ou outras instituições, primeiro se realiza uma operação de compra das quantidades e depois uma operação de venda para o investidor final”, explica a B3.

Renata Bossle – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR