PUBLICIDADE
ARMAC
Usinas

Uisa e Geo Biogás investem R$ 220 milhões em unidade de biogás no Mato Grosso


Reuters - 01 fev 2022 - 11:05 - Última atualização em: 01 fev 2022 - 13:47

A Usinas Itamarati (Uisa) e a Geo Biogás & Tech anunciaram nesta terça-feira, 1º, um acordo para produzir biogás a partir de resíduos do processamento de cana-de-açúcar, envolvendo investimentos de R$ 220 milhões.

A parceria prevê a construção de uma planta anexa ao complexo industrial da Uisa, localizado em Nova Olímpia (MT). A unidade terá duas fases de implantação e deverá produzir 60 milhões de metros cúbicos equivalentes de biogás por ano quando estiver totalmente concluída.

O biogás produzido na planta terá diferentes destinações. Parte do volume irá para geração de energia elétrica, em uma planta de 5 megawatts (MW) de potência para consumo de clientes atendidos pelo mercado cativo, das distribuidoras.

Já outra parte do biogás irá para a produção de biometano, que pode substituir o uso de diesel e GLP em veículos e processos industriais; e biofertilizantes, que serão utilizados pela Uisa no cultivo da cana.

Na primeira fase, a partir de junho de 2023, a usina produzirá biogás suficiente para gerar 32 mil megawatt-hora (MWh) por ano de energia elétrica, além de 10,2 milhões de metros cúbicos de biometano. Num segundo momento, a capacidade da planta será ampliada para 64 mil MWh/ano de energia e 30 milhões de metros cúbicos de biometano.

“A produção de biogás em larga escala no coração do polo agrícola brasileiro tem muita oportunidade, dada a abundância de biomassa. A produção próxima ao local de consumo pode ser muito importante, inclusive num cenário de agro ‘descarbonizado'”, disse à Reuters o CEO da Geo Biogás, Alessandro Gardemann.

O grupo está buscando financiamento para cerca de 70% dos investimentos previstos no empreendimento, disse o executivo.

O projeto no Mato Grosso é o quarto do gênero realizado pela Geo. A companhia já tem parcerias em biogás com a Raízen (SP), Cocal (SP) e Coopcana (PR). Juntos, os empreendimentos geram cerca de 40 MW de potência equivalente.

Já para a Uisa, a integração do processo de biogás na biorrefinaria reduz custo com ganho de eficiência e aumenta a receita do complexo industrial por tonelada de biomassa processada, segundo o CEO, José Fernando Mazuca Filho.

O biogás será produzido por meio de resíduos sólidos (torta de filtro e palha), o que possibilitará uma oferta durante o ano todo, evitando a sazonalidade da safra canavieira e garantindo o abastecimento de clientes industriais e parceiros.

“Com a substituição de diesel e adubo fósseis por biometano e biofertilizantes melhoramos a nossa pegada de carbono e aceleramos o processo de descarbonização da matriz energética e agrícola do país”, afirmou o executivo, em nota.

Pesquisa e desenvolvimento

A parceria Uisa e Geo se somou ao centro de pesquisa e tecnologia da Geo, localizado em Londrina (PR). Há mais de uma década, a companhia atua com pesquisa e desenvolvimento em biodigestão, tendo como foco criar novas soluções e rotas de produção de biogás. Este conhecimento, por sua vez, é direcionado para setores industriais dispostos a eliminarem seus níveis de emissões em razão dos compromissos com as práticas ESG (meio ambiente, social e governança, na sigla em inglês).

A operação de uma planta de biogás faz parte da estratégia de crescimento da Uisa na área de geração de bioprodutos e energia renovável. A empresa tem realizado também investimentos em biotecnologia, digitalização do campo e inovação.

“Queremos que a Uisa seja líder no processo de transição da matriz energética, em linha com o movimento global de redução do uso de combustíveis fósseis. A geração de energia a partir de resíduos resultantes de nosso próprio processo produtivo é algo que materializa a nossa visão de sustentabilidade. Vamos dar uma importante contribuição para a definição de novo perfil da matriz energética do país, o que beneficia diretamente toda sociedade”, afirma Mazuca Filho.

Letícia Fucuchima
Com informações adicionais NovaCana

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x