Usinas

[Ranking] As usinas que conseguem manter etanol estocado por mais e menos tempo

Em levantamento inédito, o novaCana comparou a estrutura de armazenamento das usinas e as capacidades de produção diária autorizadas pela ANP; além disso, também calculou a relação entre a capacidade de estocagem e a produção efetiva de cada unidade em 2019/20


novaCana.com - 28 jul 2020 - 09:50 - Última atualização em: 01 out 2020 - 09:45

A capacidade de armazenamento de etanol é um ponto estratégico para as sucroenergéticas. Construir e manter a estrutura para isso gera gastos, mas ter potencial para estocar e vender o biocombustível em momentos de preços mais vantajosos pode fazer diferença nas receitas.

O Instituto de Pesquisa e Educação Continuada em Economia e Gestão (Pecege) expôs, em estudo divulgado em maio, o potencial de armazenagem das usinas brasileiras: 17,2 bilhões de litros. Segundo o economista e gestor de projetos do Pecege, Haroldo Torres, isto demonstra que o setor não enfrenta problemas na capacidade de armazenagem – o desafio real é a geração de capital de giro, uma vez que o biocombustível estocado não gera caixa.

Recentemente, o novaCana trouxe o ranking das usinas com as maiores capacidades de estocagem baseado em dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A partir destes dados, um novo levantamento traça a relação entre a capacidade de armazenamento das usinas e a de produção diária, com o objetivo de chegar à quantidade de dias de produção plena que cabem nos estoques de cada unidade.

Com isso – e desconsiderando questões financeiras –, fica evidenciado quais são as usinas que conseguem manter etanol armazenado por mais e por menos tempo.

Em seus cálculos, o novaCana utilizou a mais recente posição de capacidade de estocagem divulgada pela ANP, referente a março de 2020: 17,41 bilhões de litros. Por sua vez, a capacidade de produção por dia, igualmente informada pela agência, corresponde ao volume máximo que as usinas estão autorizadas a produzir, não correspondendo ao que necessariamente é fabricado. Neste caso, o volume total é de 374,75 milhões de litros diários.

Além disso, o novaCana também analisou a relação percentual entre a capacidade de armazenamento e a produção efetiva registrada em 2019/20, que foi 35,75 bilhões de litros. Estes dados também foram informados pela ANP e já foram ranqueados pelo novaCana.

No total, foram utilizados os números de 298 usinas para a reportagem. Dentre as unidades excluídas da análise, 48 não tinham algum dos dados disponibilizados (seja a produção de 2019/20 ou a capacidade de estocagem) e 20 produziram menos de 15 milhões de litros no período analisado.

As usinas que mais armazenam

De maneira geral, a capacidade de estocagem das usinas é capaz de suportar entre 10,55 e 203,6 dias de produção plena.

Neste cenário, a companhia que conseguiria armazenar etanol pelo maior tempo é a CEM, do grupo Colorado. Localizada em Morrinhos (GO), a usina pode produzir até 400 mil litros do renovável por dia e tem capacidade de armazenamento total de 81,44 milhões de litros, chegando aos 203,60 dias.

Em 2019/20, a unidade produziu 83,71 milhões de litros. Desta forma, 97,28% da sua produção da safra caberia em seus tanques.

A segunda colocada no ranking, São Luiz, localizada em Ourinhos (SP), conseguiria armazenar a produção de até 117,17 dias em uma capacidade de armazenamento de 52,73 milhões de litros. Além disso, a usina do grupo de mesmo nome poderia guardar até 47,40% do volume total produzido em 2019/20: 111,24 milhões de litros.

Já a unidade Santa Inês, do grupo Viralcool, poderia guardar até 108,73 dias de produção plena, já que possui uma capacidade de estocagem de 42,40 milhões de litros. Considerando os 84,24 milhões de litros produzidos no último ciclo, poderia ser armazenado até 50,34% do volume total da safra.

20200720 Ranking dias armazenamento maiores

Com uma estrutura de armazenamento de 56,98 milhões de litros e uma capacidade diária de produção de 550 mil litros, a usina São José, do grupo Tereos, poderia estocar sua produção máxima por até 103,61 dias. A unidade, localizada em Colina (SP), produziu 86,09 milhões de litros em 2019/20 e, portanto, teria condições de armazenar até 66,19% da sua produção total da safra.

Já as unidades Vicentina e Seis Lagoas empatam com um armazenamento capaz de aguentar até 100 dias de produção. As duas, entretanto, possuem portes diferentes.

A primeira, do grupo Central Energética Vicentina, localizada em Vicentina (MS), pode produzir até 450 mil litros por dia e tem tanques para 45 milhões de litros. Por sua vez, a usina do grupo Destilaria Seis Lagoas pode estocar até 18 milhões de litros, sendo capaz de produzir até 180 mil litros por dia.

20200720 tabela dias armazenamento maiores

No total, seis unidades conseguem estocar o equivalente a entre 100 e 120 dias de produção plena. Além disso, cinco podem armazenar entre 90 e 100 dias e 13, entre 80 e 90 dias.

As usinas que menos armazenam

No outro lado do espectro, estão as usinas com menor capacidade de armazenamento relativa. Neste caso, a Cafeálcool, localizada em Cafelândia (SP), é a com menor capacidade: apenas 10,55 dias da produção diária plena. Além disso, o potencial de estocagem em relação à produção de 2019/20 seria de 8,51%.

Segundo os dados da ANP, a unidade tem uma capacidade de armazenamento de apenas 5 milhões de litros, mas pode produzir, diariamente, até 470 mil litros de etanol. Na temporada encerrada em março, a companhia fabricou 58,78 milhões de litros do renovável.

Na sequência, a unidade Novo Moreno, do grupo Moreno, pode armazenar a produção de até 11,48 dias da sua capacidade total e poderia estocar até 11,46% da produção de 2019/20, que foi de 172,37 milhões de litros.

Com uma capacidade de armazenagem de 5 milhões de litros e produção diária máxima de 350 milhões de litros, a unidade São Joaquim, localizada em Palmital (SP), poderia armazenar a produção por até 14,29 dias. Na safra 2019/20, ela fabricou 44,87 milhões de litros e, desta forma, poderia estocar até 11,14% do total.

Um período semelhante, de 14,94 dias, foi registrado pela unidade Itajubara, de Coelho Neto (MA), que também conseguiria estocar até 69,82% da produção de 2019/20. A usina tem capacidade de armazenamento de 11,50 milhões de litros e pode produzir até 770 mil litros por dia. Além disso, fabricou 16,47 milhões de litros no último ciclo.

20200720 Ranking dias armazenamento menores

Já a Manduri, do grupo Santa Maria, tem potencial para armazenar até 15,79 dias de sua produção máxima diária de etanol. A unidade, localizada em Manduri (SP), possui potencial máximo de tancagem de 3 milhões de litros e produziu 17,43 milhões de litros em 2019/20, podendo estocar até 17,21% deste total.

No total, 13 unidades conseguem estocar menos de 20 dias de produção plena. Além disso, 31 podem armazenar entre 20 e 30 dias e 65, entre 30 e 40 dias.

20200720 tabela dias armazenamento menores

novaCana DATA

Gabrielle Rumor Koster – novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail