BASF
Usinas

Decisão judicial suspende venda de usinas do Grupo João Lyra, em AL


G1 Alagoas - 13 mar 2015 - 09:04

O juiz Mauro Baldini, da Comarca de Coruripe, publicou uma decisão judicial que suspende a venda das indústrias do Grupo Laginha Agro Industrial S/A, pertencente ao industrial e ex-deputado federal João Lyra.

O documento, com data de 05 de março, expõe que a decisão foi tomada diante do pedido feito pela defesa do empresário, que através de recurso jurídico justifica que o magistrado responsável pelo caso foi parcial no processo, objetivando prejudicar o grupo empresarial.

Diante do impasse o Tribunal de Justiça de Alagoas resolveu suspender temporariamente a venda dos ativos da Laginha Agro Industrial S/A, que tinha como objetivo levantar dinheiro para pagar a credores do grupo empresarial.

Venda dos bens

O juiz Mauro Baldini havia determinado a venda dos bens da massa falida do grupo Laginha Agroindustrial S/A, que teve falência decretada em 2008, no dia 20 de fevereiro. Decisão que foi publicada no Diário de Justiça Eletrônico do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL).

Segundo o magistrado, as cinco usinas, em Alagoas e Minas Gerais, além do escritório central da companhia, em Maceió, e um jatinho seriam leiloados para sanar as dívidas existentes da empresa.

Falência

A falência do grupo João Lyra foi decretada pela Justiça em 2008. Anos depois, foi decretada novamente, pelo juiz Sóstenes Alex Costa de Andrade. Durante o processo, o empresário ficou impedido de entrar na usina Laginha. A alegação era que a presença dele seria prejudicial ao andamento da ação, por conta de ameaças recebidas pelos funcionários.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail