Usinas

Ipiranga compra parque industrial do grupo Itaiquara em Passos (MG)


Estado de Minas - 26 ago 2021 - 07:43

O grupo Ipiranga Agroindustrial comprou o parque industrial da Usina Açucareira Passos. A homologação da compra foi oficializada pelo juízo da comarca de Caconde (SP), onde tramita o processo de recuperação da Itaiquara, com sede de Tapiratiba (SP) e ex-proprietária da usina no sul de Minas.

Há seis meses, a Ipiranga Agroindustrial arrendou da Itaiquara Alimentos as indústrias de açúcar e etanol, além de gleba de terras no município de Passos. A Ipiranga é um grupo produtor de açúcar, etanol e energia elétrica, com unidades fabris em Mococa, Descalvado e Iacanga – todos municípios do interior paulista.

A moenda, a fábrica de açúcar e a destilaria de etanol, temporariamente desativada, foram compradas por meio de leilão judicial pelo melhor preço entre os interessados.

A empresa anunciou a transação no sábado, 21, mas não revelou valores, apenas informando que a Itaiquara permanece com o controle acionário da fábrica de fermento, localizada ao lado da indústria, em Passos.

Contratações

A safra começou no dia 2 de agosto e contratações foram agilizadas. Após a safra, a previsão da Ipiranga é contratar mais 100 trabalhadores terceirizados para atuar no plantio da cana-de-açúcar, de janeiro até abril.

Segundo a companhia, o principal objetivo da aquisição do parque industrial é investir no aumento de área de cultivo de cana em Passos e região, atualmente com cerca de 12,5 mil hectares, e, consequentemente, duplicar ou triplicar a produção do açúcar, que será exportado pela Copersucar.

O gerente de serviços compartilhados do grupo Ipiranga, Guilherme de Andrade Tittoto, disse que a empresa pretende investir em treinamento da mão de obra, formação do canavial e reforma do parque industrial. “A previsão é que a planta volte a produzir etanol daqui três anos e energia elétrica de entre seis e oito anos”, complementou.

Planos

Após a primeira safra em Passos, em andamento desde 2 de agosto e com previsão de término nos últimos dias de setembro, o foco é aumentar, gradativamente, as áreas de cultivo. A empresa trabalha com 12,5 mil hectares, entre áreas arrendadas, áreas de um fornecedor de Delfinópolis, no sul de Minas, e áreas cuja colheita está sendo realizada por um prestador de serviço de São Sebastião do Paraíso, na mesma região do estado mineiro.

Entre junho e agosto de 2022, a meta da Ipiranga é plantar e cuidar dos canaviais em formação, além de implantar um sistema avançado de tecnologia desde o plantio até a produção.

Ao contrário do açúcar branco que era produzido pela Itaiquara, o produto extraído da cana na unidade da Ipiranga em Passos será do tipo VHP (Very High Polarization), que geralmente é exportado para vários países a fim de fabricar o açúcar refinado.

Luciene Garcia


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x