BASF
Usinas

GranBio arrenda Usina Guaxuma, do Grupo João Lyra, em Alagoas


Jornal Extra (AL) - 05 set 2016 - 08:25

O Grupo João Lyra oficializou na última quinta-feira (dia 1º), o arrendamento da Usina Guaxuma, localizada em Coruripe (AL). A empresa que fechou o acordo é a GranBio. Ainda não foi divulgado informações quanto aos valores e condições do arrendamento.

A usina tem mais de 15 mil hectares de terras prontas para irrigação e é considerada a melhor unidade do Grupo João Lyra.

A GranBio foi criada em junho de 2011 pelo empresário Bernardo Gradin e opera a primeira planta em escala comercial de etanol celulósico do Brasil. 

A Usina Guaxuma possui uma área total de 17.453,465 ha e está avaliada em R$ 864,1 milhões. A sua capacidade de produção é de 1,8 milhões de toneladas por safra. É a segunda usina arrendada pela massa falida do Grupo João Lyra. A primeira foi Uruba, de Atalaia, que foi negociada com a Cooperativa dos Produtores Rurais do Vale de Satuba (Copervales).

A GranBio foi questionada pelo novaCana sobre o arrendamento e não negou – nem confirmou abertamente – o negócio.

Venda direta estava sendo considerada

Anteriormente, a CPM Brazil Comércio, Importação e Exportação de Commodities havia apresentado uma proposta para compra da Usina Guaxuma por R$ 850 milhões. Em maio, a autorização para venda chegou a ser publicada no portal do Tribunal de Justiça de Alagoas e contou com um parecer favorável do Comitê de Credores. “A proposta está nos parâmetros de valores do mercado e a forma de pagamento é justa e bastante objetiva, inclusive com a previsão de arras e de garantia financeira”.

No despacho referente à negociação com a CPM Brazil, o juiz Kleber Borba Rocha determinava o pagamento antecipado de R$ 42,5 milhões, o que representaria 5% do negócio. A proposta era de uma venda direta é parcelada, mas não foi informado em quantas parcelas seria feito o pagamento.

De acordo com uma avaliação de ativos feita pela Valor Engenharia e homologada pela Justiça, a Usina de Guaxuma valeria (sem cana) – a quantia de R$ 864,1 milhões, um valor acima do que estava sendo negociado. Contudo, a unidade está sem operar há anos.

Arrendamento

Mesmo com a venda em andamento, o juiz mantinha a possibilidade de arrendamento caso a venda não fosse concretizada. Ainda que todas as partes envolvidas no processo se posicionassem como favoráveis à venda, a recomendação geral – incluindo do Comitê de Credores – era de que o arrendamento não fosse desconsiderado. Dessa forma, as negociações para venda e arrendamento corriam em paralelo.

José Fernando Martins

Com informações adicionais novaCana.com e GazetaWeb e edição novaCana.com