BASF
Usinas

FS Bioenergia planeja chegar a cinco usinas de etanol de milho em Mato Grosso

Companhia concluiu a ampliação de unidade em Lucas do Rio Verde, segunda usina já está em construção em Sorriso e terceira, em Nova Mutum, acaba de ser anunciada; áreas em dois outros municípios foram adquiridas


novaCana.com - 29 mar 2019 - 07:57

A conclusão da expansão da unidade da FS Bioenergia, em Lucas do Rio Verde (MT), trouxe consigo outras novidades. Segundo o CEO da companhia, Rafael Abud, será feito um investimento de R$ 1 bilhão em uma terceira usina, localizada em Nova Mutum (MT) – que também é sede do empreendimento da O+ Participações em parceria com a Inpasa. Além disso, já foram comprados terrenos nas áreas industriais de outros dois municípios de Mato Grosso: Campo Novo do Parecis e Primavera do Leste.

Em entrevista ao Valor Econômico, o executivo afirmou que a nova usina começará a ser construída em maio; a quarta e a quinta unidades devem vir nos próximos anos. Atualmente, a FS Bioenergia, joint venture entre o Summit Agricultural Group e a Tapajós Participações, ainda está concluindo uma segunda unidade, em Sorriso (MT), com previsão de início das atividades para fevereiro de 2020. A usina também recebeu R$ 1 bilhão em investimentos.

A expectativa, segundo a reportagem do Valor, é que a FS Bioenergia se torne uma das três maiores produtoras de etanol do Brasil. Se todas as cinco usinas tiverem a mesma capacidade, a FS Bioenergia poderá fabricar até 2,6 bilhões de litros de etanol ao ano – ficando atrás, apenas, da atual capacidade da Raízen e da Atvos (antiga Odebrecht Agroindustrial).

“Estamos olhando no longo prazo. Há um movimento estrutural importante a favor do biocombustível com o RenovaBio”, afirma Abud, que também é gerente geral da Summit Agricultural no Brasil, ao Valor.

“Estamos convictos de que toda a oferta adicional de etanol, que deve ser de até 14 bilhões de litros em dez anos, virá do etanol de milho", Rafael Abud (FS Bioenergia)

Ele ainda relata que o plano é construir, no máximo, duas usinas ao mesmo tempo. Assim, as obras da quarta unidade só devem começar quando a usina de Sorriso estiver produzindo. Além disso, o tamanho das usinas e o momento dos investimentos devem depender do desempenho da economia.

Para a usina de Nova Mutum, a FS Bioenergia projeta uma capacidade de processamento de 1,3 milhão de toneladas de milho por ano, com a fabricação anual de até 530 milhões de litros de etanol, 340 mil toneladas de farelo de milho e 17 mil toneladas de óleo de milho.

Conforme as declarações dadas ao Valor, o aporte seguirá o modelo das duas obras anteriores, com a unidade sendo financiada “em boa parte” com o próprio caixa e em parte com novos empréstimos. Não estão previstos aportes diretos dos sócios.

novaCana.com
Com informações do Valor Econômico


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail