BASF
Usinas

Fitch Ratings traça panorama do setor sucroenergético a partir de quatro grupos

Biosev, Jalles Machado, USJ e Coazucar são analisadas em relatório voltado à América Latina; perfis são considerados fracos pela agência de classificação de risco


novaCana.com - 13 jun 2019 - 09:48

Não é novidade que o perfil das empresas do setor sucroenergético é amplamente heterogêneo, com diversas variáveis influenciando os resultados das mais de 300 indústrias de açúcar e etanol do país. Ainda assim, mensurar as distâncias entre as companhias e compreender os principais indicadores a serem analisados é essencial para situar as sucroenergéticas em um contexto amplo e identificar tanto possibilidades quanto problemas.

Em relatório lançado em maio deste ano, a agência de classificação de risco Fitch Ratings traçou um panorama do setor na América Latina. Segundo o documento, apesar do Brasil ter vantagens competitivas que o tornam o produtor de açúcar de menor custo e maior exportação no mundo, existem políticas globais protecionistas que podem manter os preços da commodity abaixo do custo marginal das usinas brasileiras.

Para analisar este cenário, foram observados os dados de três grupos brasileiros e um peruano: Biosev, Jalles Machado, USJ Açúcar e Álcool e Corporacion Azucarera del Peru.

O documento expressa alguns nichos em que as companhias se distanciam, como escala de produção, desempenho agrícola, origem da matéria-prima e flexibilidade do mix.

“As classificações no setor normalmente estão na categoria B, com apenas um caso na categoria abaixo de BB, já que a maioria das empresas tem perfis financeiros fracos devido à natureza intensiva de capital do setor e às características da commodity”, expressa o relatório.

Conforme a Fitch, empresas com nota BBB possuem boa qualidade de crédito, com uma capacidade adequada para arcar com seus compromissos financeiros. Porém, elas enfrentam condições adversas em seus negócios ou estão sujeitas a condições econômicas que as prejudicam de alguma forma.

Já as notas BB e inferiores expressam diferentes graus de vulnerabilidade, com a companhia nessa situação estando mais exposta a condições econômicas e de negócios que fogem de seu alcance.

Confira, na versão completa, detalhes de análise de Fitch em relação às características do setor e das quatro empresas analisadas.

exclusivo assinantes

O texto completo desta página
está disponível apenas aos assinantes do site

veja como é fácil e rápido assinar

ou


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail