Usinas

Diana Bioenergia projeta moagem de 1,4 milhão de toneladas de cana em 2020/21

Usina, localizada em Avanhandava (SP), relata aumento na produtividade dos canaviais próprios


novaCana.com - 25 set 2020 - 07:14 - Última atualização em: 25 set 2020 - 09:55

Os canaviais estão trazendo bons números para a Diana Bioenergia, controladora de uma usina de cana-de-açúcar em Avanhandava (SP). Segundo comunicado enviado pela empresa, houve uma melhora no desempenho da safra 2020/21, o que deve permitir que a usina alcance a moagem de 1,4 milhão de toneladas de cana na temporada – um crescimento ante o 1,19 milhão visto em 2019/20.

Conforme os números apresentados, mais de 60% da matéria-prima está sendo direcionada para a produção de açúcar. “Isso destaca a Diana Bioenergia nas estratégias produtivas da atual safra, combalida pela pandemia de covid-19 que afetou drasticamente o consumo de etanol”, comenta.

Ainda de acordo com o comunicado, a sucroenergética tem registrado ganhos produtivos decorrentes de sua estratégia de colheita. Nos primeiros meses da safra, a Diana optou por antecipar a moagem do canavial mais velho. “Até o fim do primeiro semestre, 47% desta cana foi processada”, relata a companhia. Em seguida, a área foi destinada para o plantio por meiosi.

De julho até o momento, a Diana Bioenergia passou a processar mais de 50% da cana de primeiro, segundo e terceiro cortes, considerados mais produtivos. Esta matéria-prima é resultante dos investimentos feitos em renovação do canavial nos últimos dois anos.

Desta forma, a empresa espera confirmar suas previsões iniciais de melhora na produtividade agrícola, além de alcançar um salto de eficiência industrial. A expectativa é atingir uma produtividade média de 77,36 toneladas por hectare e uma produção de cana própria de 854 mil toneladas.

Ainda em termos de ganhos agrícolas, a projeção da Diana é que a concentração de açúcar total recuperável (ATR) encerre a safra a 140,2 quilos por tonelada na temporada. “Se confirmado, será um resultado médio pouco abaixo da média do Centro-Sul, que, segundo o último relatório da Unica, estava em 141,2 kg/t”, observa.

Atualmente, o índice acumulado da companhia para a safra 2020/21 é de 143,19 t/ha – um valor acima da média atual do Centro-Sul –, com uma produtividade média de 78 t/ha e uma eficiência industrial de 89,63%. Segundo a companhia, com a atual produção de cana, a eficiência industrial da usina tende a ficar acima de 90%.

novaCana.com