PUBLICIDADE
ARMAC
Usinas

Cocal detalha projeto de biogás em parceria com Geo Biogás & Tech e planos para o futuro

Diretor comercial da sucroenergética explica sobre comercialização de biometano por carreta e gasoduto isolado, além de expansão da planta de biogás e conversão da frota


NovaCana - 25 jan 2022 - 10:04 - Última atualização em: 26 jan 2022 - 10:40
imae intro
Planta de biogás da Cocal em Narandiba (SP)

Com a produção de biogás – e do biometano resultante da sua purificação – ganhando mais espaço na estrutura das usinas de açúcar e etanol, estes produtos passaram a trazer resultados relevantes para as empresas do setor. O uso e a comercialização se tornaram mais presentes na rotina das sucroenergéticas, mas ainda há espaço para crescimento.

Até mesmo a questão da sazonalidade, considerada um entrave técnico capaz de atrasar este desenvolvimento, já está resolvida. Embora a produção de vinhaça, que é biodigerida para geração do biogás, ocorra apenas em nove meses do ano, a torta de filtro também pode ser utilizada nesta produção de gás verde. Como pode ser armazenada, ela abre a janela para geração de produto em todos os meses do ano. Com isso, a usina consegue comercializar um gás constante, sem interrupções relacionadas à falta de matéria-prima.

É neste contexto em que a Cocal, em parceria com a Geo Biogás & Tech – que trabalha com soluções para a implementação de unidades de biogás –, inaugurou em outubro de 2021 uma planta de biogás na unidade do grupo localizada em Narandiba (SP). No início deste ano, ocorreu a primeira entrega de biometano via carretas para a empresa de nutrição animal YesSinergy. Em cada veículo, podem ser transportados até 7 mil metros cúbicos de biometano.

O biometano pode ser utilizado em substituição ao diesel e ao GNV em veículos, além de entrar no lugar do gás liquefeito de petróleo e gás natural usados no abastecimento de residências e indústrias.

“Nós estamos exportando biometano, gerando energia e inaugurando a planta de biometano no meio da entressafra. Isso mostra o conceito e a importância da não intermitência para o cliente que quer gás o ano inteiro”, destacou o CEO da Geo Biogás & Tech, Alessandro Gardemann, sobre o projeto.

Além disso, a Cocal também fechou um contrato com a fábrica de alimentos Liane, localizada em Presidente Prudente (SP), para entrega do biometano pela GasBrasiliano. “Essa fábrica trabalha 12 meses, então não podemos acompanhar o ciclo da cana. Com a Geo, conseguimos encontrar isso”, relata.

Segundo a sucroenergética, no ciclo 2022/23, 53% da produção total de biogás será purificada para biometano e os outros 47% usados na geração de energia elétrica.

Confira, na versão restrita para assinantes do NovaCana, mais detalhes sobre o projeto entre a Cocal e a Geo Biogás & Tech, além de outros planos das duas empresas.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x