Usinas

CEO da Atvos destaca manutenção de nível operacional em 2020/21, apesar da covid-19


Agência Estado - 09 ago 2021 - 07:55

Os funcionários, fornecedores e parceiros foram fundamentais para a Atvos (antiga Odebrecht Agroindustrial) manter seu nível operacional mesmo durante a pandemia da covid-19, afirma o CEO da companhia, Gustavo Alvares.

“Inegavelmente, a safra 2020/21 foi marcada pelos obstáculos impostos pela pandemia da covid-19, sendo fundamental destacar a capacidade dos nossos mais de 9 mil integrantes e de nossos parceiros e fornecedores para manter, com segurança, nosso nível de excelência operacional”, disse ele em comunicado antecipado ao Broadcast Agro. “Seguimos rigorosamente as medidas definidas em nossos protocolos de saúde que asseguraram nossas atividades e ainda nos permitiram apoiar as comunidades no combate à pandemia”.

O relatório anual da empresa para a safra 2020/21 informa que a Atvos processou 26,7 milhões de toneladas de açúcar, em linha com a temporada anterior, e produziu 2 bilhões de litros de etanol e 426 mil toneladas de açúcar VHP. A cogeração totalizou 2,8 mil GWh de energia elétrica.

A companhia também destacou a emissão de créditos de descarbonização (CBios) durante a safra. “Segunda maior produtora de etanol do Brasil, a Atvos disponibilizou para comercialização no período um total de 2,4 milhões de CBios”, informa o relatório. “Em 2020, com 1,8 milhão de títulos comercializados, a empresa foi responsável por aproximadamente 12% do total de 14,5 milhões de CBios que foram estabelecidos como metas de descarbonização para o ano passado”.

A companhia ainda relata que foi estabelecido um novo cronograma para amortização de dívidas da Atvos com a homologação, em agosto do ano passado, do plano de recuperação pela justiça de São Paulo.

Augusto Decker


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x