Investimento

Cerradinho e Tereos, somadas, podem emitir R$ 1,8 bilhão em debêntures incentivadas

Projetos foram analisados pelo MME antes de terem o benefício concedido


novaCana.com - 21 fev 2020 - 14:20

Duas portarias publicadas hoje (21), no Diário Oficial da União, trazem a aprovação de projetos prioritários pelo Ministério de Minas e Energia (MME). Com isso, os grupos sucroenergéticos Cerradinho e Tereos poderão fazer a emissão de debêntures incentivadas – modalidade de títulos de dívida referente a projetos na área de infraestrutura e que traz vantagens para seus investidores, como a isenção de imposto de renda.

De acordo com fontes consultadas pelo novaCana, cada projeto envolve investimentos de, aproximadamente, R$ 510 milhões em biocombustíveis – no caso da Tereos, porém, isso significa apenas uma parte do valor. Desta forma, o total das emissões das duas companhias pode chegar a R$ 1,8 bilhão.

A emissão de debêntures incentivadas pelo setor de biocombustíveis foi aprovada pelo governo federal em junho do ano passado. Os valores obtidos podem ser utilizados em atividades como a renovação dos canaviais e a manutenção das usinas.

Entre as companhias que já receberam aprovação do MME para a emissão destes títulos estão: Raízen, Ipiranga, Melhoramentos, Delta Sucroenergia e Adecoagro.

No texto completo, saiba mais sobre os projetos aprovados para a Cerradinho e a Tereos.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR