BASF
Investimento

Biosev investe R$ 378 milhões; compra 73 colhedoras de cana e amplia moagem


Reuters - 22 fev 2019 - 07:07

A Biosev, uma das maiores do setor de açúcar e etanol no Brasil, controlada pela Louis Dreyfus, anunciou nesta quinta-feira investimento de cerca de 378 milhões de reais, em período que antecede o início da safra 2019/2020.

Os investimentos em melhorias para as operações agrícola e industrial, em todas as usinas da empresa, incluem a compra de 73 novas colhedoras e 33 caminhões, além da expansão da moagem e de unidades produtivas de etanol, segundo nota divulgada pela companhia.

“Estamos nos preparando para que possamos alcançar os melhores resultados durante a próxima safra, ganhando eficiência operacional para melhorar a geração de caixa”, disse o presidente-executivo, Juan José Blanchard.

A safra 2019/20 do centro-sul começa oficialmente em abril.

Os investimentos fazem parte do planejamento da empresa para a entressafra e estão alinhados com a estratégia de tornar a operação agroindustrial mais produtiva e rentável, destacou a Biosev.

Na indústria, os investimentos somaram mais de 270 milhões de reais distribuídos em oito plantas industriais.

Nas duas unidades no município de Rio Brilhante (MS), por exemplo, a capacidade de moagem somada foi ampliada em 3 mil toneladas por dia.

Além disso, em unidade sul-mato-grossense foi instalado um aparelho de destilação que permitirá uma produção adicional de 250 mil litros diários de etanol.

Outro ganho nas unidades de Mato Grosso do Sul foi o aumento da capacidade de estoque de melaço, que pode ser convertido em etanol em momentos oportunos, “flexibilizando o mix de produção conforme estratégia da companhia”.

Na unidade Vale do Rosário (em Morro Agudo, SP), disse a empresa, “as melhorias garantiram o aumento da capacidade de moagem em 1.000 toneladas por dia.

Na mesma unidade, houve a instalação de mais uma coluna na destilaria, que elevou a capacidade de produção de etanol anidro em 240 mil litros diários.

A unidade Santa Elisa (Sertãozinho, SP) também recebeu um aparelho novo em sua destilaria, com capacidade para produção de 600 mil litros por dia de etanol.

Na unidade Lagoa da Prata (MG) foram instalados sistemas de regeneração de caldo e vinhaça, que realizam trocas térmicas no processo, utilizando menos vapor – dessa forma é possível reduzir o uso de vapor da caldeira e economizar o bagaço, que pode ser direcionado para incremento na geração de energia.

A Biosev tem capacidade de produção de 2,5 milhões de toneladas de açúcar e 1,6 bilhão de litros de etanol, além de capacidade de cogeração para venda de 1.346 GWh de energia elétrica proveniente da biomassa.

O investimento foi anunciado após a Biosev ter reportado na semana passada prejuízo trimestral relacionado principalmente à desvalorização da moeda brasileira.

Roberto Samora


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail