BASF
Financeiro

São Martinho tem lucro líquido de R$ 314 milhões em 2018/19


Agência Estado - 25 jun 2019 - 07:47

A São Martinho encerrou a safra 2018/19 com um lucro líquido de R$ 314,05 milhões, queda de 36,1% em relação aos R$ 491,71 milhões obtidos na safra anterior. Assim, a companhia pagará aos acionistas um dividendo de R$ 0,314 por ação, segundo consta do relatório de administração com os resultados da companhia.

No quarto trimestre da safra, o lucro líquido caiu 44,2% ante o mesmo período da safra anterior, para R$ 85,61 milhões. De acordo com informações do Valor Econômico, a queda dos preços do etanol na entressafra atrapalhou a estratégia do grupo, que costuma concentrar as vendas neste período.

sao martinho 250619 resultado

Ainda assim, a receita líquida no trimestre foi de R$ 1,24 bilhão, alta de 0,6% na comparação com o mesmo trimestre da safra anterior. No acumulado da safra, porém, ela ficou em R$ 3,38 bilhões, queda de 6,6%.

Em entrevista ao Valor Econômico, o CEO da São Martinho, Fábio Venturelli, ressalva que a safra 2017/18 foi de resultados recordes para a companhia. Dessa forma, mesmo com a queda, trata-se do segundo melhor resultado da empresa – e em um ano onde a safra da companhia foi prejudicada pelo clima. “Dado o cenário de seca monstruosa, acho que foi um resultado excepcional”, aponta.

sao martinho 250619 receita

O lucro contabilizado, entretanto, foi reforçado pela entrada de R$ 70,6 milhões vindos do pagamento dos precatórios do IAA (descontados tributos em discussão e outras despesas). O valor, repassado pela Copersucar em março, é referente à primeira parcela do primeiro precatório que a cooperativa distribuiu a seus associados da época da ação contra a União.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado no trimestre ficou em R$ 509,59 milhões, queda de 13,0% na comparação anual. No total da safra, caiu 15,7%, para R$ 1,64 bilhão.

sao martinho 250619 financeiro

Produção

Na safra 2018/19, a companhia processou 20,45 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, 7,9% a menos do que na safra anterior. A redução foi parcialmente compensada por uma elevação de 1,7% no ATR médio, que subiu de 139,8 kg/t em 2017/18 para 142,2 kg/t em 2018/19.

Além disso, foram produzidos 1,10 bilhão de litros de etanol (+15,1%) e 992 mil toneladas de açúcar (-29,5%). Na safra, 36% da matéria-prima foi destinada ao açúcar, ante 47% na temporada anterior.

sao martinho 250619 producao

O guidance para a safra 2019/20 é de aumento de 8% no volume de cana processada, chegando a cerca de 22 milhões de toneladas, “resultado de melhores condições climáticas e projetos voltados ao aumento da produtividade”, diz a empresa na apresentação dos resultados.

Dívida

De acordo com o Valor Econômico, a entrada do precatório contribuiu positivamente no caixa da São Martinho, que aumentou em 38%, indo para a R$ 2,1 bilhões. O valor, ainda segundo o jornal, seria suficiente para pagar a dívida dos próximos três anos.

Além disso, a primeira fase de captação de recursos com recebíveis do agronegócio (CRA) também contribuiu para o caixa. Para completar, no último trimestre da safra, a São Martinho deduziu R$ 80,3 milhões (sem efeito caixa) de um alongamento de dívida em moeda estrangeira que antes contava como contabilidade de hedge. Para o diretor financeiro e de relações com investidores, Felipe Vicchiato, isso compensou o efeito do precatório no lucro.

Com isso, a dívida líquida da São Martinho caiu 2,5% no fim da safra, para R$ 2,4 bilhões. A alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda) agora está em 1,46 vez, aumento de 15,6% em relação a um ano antes.

sao martinho 250619 divida

Com informações adicionais Valor Econômico; edição novaCana.com