Financeiro

São Martinho dobra lucro em 2019/20 – 52 gráficos exploram as últimas cinco safras

Os desempenhos agrícola, industrial e financeiro da sucroenergética entre as temporadas 2016/17 e 2019/20


novaCana.com - 07 jul 2020 - 08:47 - Última atualização em: 08 jul 2020 - 14:50

A safra 2019/20 trouxe bons números para o histórico de resultados da São Martinho, que controla quatro usinas – três em São Paulo e uma em Goiás. Com preços melhores para o açúcar e para o etanol, acompanhados de um maior volume de vendas, a companhia conseguiu elevar seu lucro líquido em 103,5% na comparação com a safra 2018/19. Foram R$ 639,01 milhões ante os R$ 314,05 milhões registrados anteriormente.

Deste valor, R$ 142,7 milhões foram reportados no quarto trimestre de 2019/20, período de entressafra de cana-de-açúcar. O resultado está 66,6% acima do observado no mesmo período da safra anterior, mesmo com a queda na demanda e nos preços de etanol registradas em março, provocadas pela chegada da pandemia de coronavírus ao Brasil.

Em relatório sobre a companhia, o banco de investimentos BTG Pactual aponta que os resultados do trimestre refletem principalmente o cenário anterior ao impacto trazido pela covid-19. “Os preços realizados de etanol e açúcar foram 15% superiores na comparação anual e garantiram um sólido Ebitda ajustado de R$ 580 milhões, 5% acima da nossa previsão”, apontam os analistas do banco.

Também de acordo com o documento, o lucro do trimestre foi “muito melhor” do que a estimativa do banco, que esperava por um maior impacto financeiro da dívida da companhia calculada em dólar. “Ainda assim, a dívida líquida subiu para R$ 2,9 bilhões, refletindo o real mais fraco e a menor venda de etanol, provavelmente devido ao colapso da demanda no final de março”, complementa.

Para uma melhor compreensão dos números da São Martinho, o novaCana disponibiliza 52 gráficos exclusivos, elaborados a partir dos dados divulgados pela própria companhia. A partir deles, os resultados financeiros, industriais e agrícolas do trimestre e da temporada podem ser vistos em contexto, na comparação com as últimas cinco safras.

As informações que fazem parte do levantamento incluem:

- Moagem acumulada e por trimestre
- Mix de produção
- ATR total e em relação à moagem
- Produtividade dos canaviais
- Etanol: produção, volume vendido, receita e preço médio
- Açúcar: produção, volume vendido, receita e preço médio
- Cogeração: energia vendida, receita e preço médio
- Destino da produção ao longo da safra – mercado externo e interno
- Estoques de etanol e açúcar: por volume e por valor de mercado
- Evolução financeira
- Indicadores de resultado em relação à moagem
- Lucro líquido e bruto
- Receita operacional
- Composição das vendas
- Relação entre receitas e custos
- Impacto da variação cambial
- Perfil das dívidas
- Alavancagem


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail