Financeiro

Resultados de 2021/22: Como foi a temporada para 24 sucroenergéticas em 20 indicadores

Levantamento feito com exclusividade pelo NovaCana compila o desempenho operacional e financeiro dos principais grupos do setor abrangendo resultados líquidos, receitas, despesas, estoques, dívidas e outros dados


NovaCana - 22 set 2022 - 08:34 - Última atualização em: 26 set 2022 - 11:12

Mesmo tendo sido marcada por adversidades climáticas que levaram à moagem mais baixa dos últimos dez anos, a safra 2021/22 reforçou a tendência de melhora nos desempenhos financeiros vindos das companhias de açúcar e etanol.

Ou seja, os resultados das maiores sucroenergéticas seguiram favoráveis. Dentre as 24 empresas que tiveram os dados operacionais e financeiros coletados e analisados pelo NovaCana, somente uma delas, a Tereos, contabilizou prejuízo líquido no período.

Nesta reportagem, os números levantados são apresentados a partir de 20 indicadores, que cruzam dois dados de cada empresa. Com isso, é possível avaliar as companhias de diferentes portes de maneira mais equalizada.

As sucroenergéticas desta sondagem foram responsáveis pela moagem de 234,71 milhões de toneladas de cana na safra 2021/22, volume que corresponde a 44,9% do total esmagado no período. O desempenho variou das 76,16 milhões de toneladas da Raízen às 1,26 milhão de toneladas da Diana Bioenergia.

Assim, é possível visualizar o desempenho das empresas quanto à tonelada de cana, à capacidade de gerar caixa (por meio do Ebitda ajustado, que demonstra os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, com a dedução daquilo que as empresas julgam inadequado para medir seus resultados), às dívidas, ao tamanho da empresa (dado pelo ativo ou patrimônio líquido), entre outros números.

Dentre os 20 índices avaliados, a Santa Lúcia foi a sucroenergética que mais apareceu com o melhor resultado entre as 24 analisadas, seguida pela Jalles Machado. Já a Raízen e a Tereos foram as que mais estiveram em último lugar nos quesitos; a primeira cinco vezes e a segunda quatro vezes.

Os números foram coletados em diários oficiais estaduais, jornais de grande circulação e por meio de divulgação das próprias empresas. Em alguns casos, o NovaCana entrou em contato com as companhias solicitando dados complementares.

Estão presentes no levantamento (exclusivo para os assinantes do NovaCana):

  • Adecoagro
  • Balbo
  • Batatais
  • Bioenergética Aroeira
  • CerradinhoBio
  • Clealco
  • CMAA
  • Cocal
  • Colombo
  • Coruripe
  • Da Mata
  • Diana Bioenergia
  • Jalles Machado
  • Maringá
  • Melhoramentos
  • Pedra Agroindustrial
  • Raízen Energia
  • Santa Lúcia
  • São Manoel
  • São Martinho
  • SJC Bioenergia
  • Tereos
  • Uisa
  • Zilor


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE FMC_VERIMARK_INTERNO FMC_VERIMARK_INTERNO

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x