Financeiro

Raízen deve chegar à B3 em 27 de julho, mas oferta pode ser menor que a esperada

Companhia pode optar por reduzir sua oferta diante de sinalizações obtidas junto a investidores


NovaCana - 12 jul 2021 - 07:46

Com perspectiva de estrear na bolsa de valores brasileiras ainda em julho, a Raízen pode acabar movimentando menos que a perspectiva inicial. A princípio, analistas sinalizavam que a operação iria gerar entre R$ 10 bilhões e R$ 13 bilhões, aproximando-se da maior oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) já registrada pela B3 – do Santander, com R$ 13,2 bilhões.

Agora, executivos do mercado ouvidos pela Folha de São Paulo e que preferiram não se identificar afirmam que a empresa pode reduzir sua oferta. A informação faz parte de uma reportagem do jornal paulista sobre as próximas estreias na bolsa de valores.

De acordo com as fontes, a demanda observada e os retornos dos investidores podem levar a Raízen a diminuir sua projeção, podendo até mesmo ficar abaixo de R$ 10 bilhões. Procurada pela Folha de São Paulo, a Raízen preferiu não comentar o assunto.

Ainda conforme a reportagem, a companhia deve chegar à B3 em 27 de julho.

NovaCana
Com informações da Folha de São Paulo


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

Card image


x