Financeiro

Raízen planeja levantar entre R$ 6 bi e R$ 7,78 bi em oferta de ações


Reuters - 14 jul 2021 - 09:42

A brasileira Raízen, joint venture entre Shell e Cosan, planeja levantar cerca de R$ 6,9 bilhões em uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), indicou documento ao mercado nesta quarta-feira.

A companhia afirmou que o intervalo de preço para o IPO foi estabelecido entre R$ 7,40 e R$ 9,60 por ação, o que dará à empresa uma avaliação de R$ 73 bilhões a R$ 98 bilhões, conforme antecipado pela Reuters na véspera.

Além disso, considerando a emissão de 810,811 mil ações, a captação deve ficar entre R$ 6 bilhões e R$ 7,78 bilhões.

O preço por ação, entretanto, será fixado apenas após a conclusão da coleta de intenções de investimento (bookbuilding), que termina em 3 de agosto. No Brasil, o procedimento está sendo realizado pelos coordenadores da oferta junto a investidores institucionais; no exterior, é feito por agentes de colocação internacional.

A Raízen disse que pretende utilizar os recursos da oferta para construir novas plantas para expansão de produção, investir em infraestrutura de armazenamento e aumentar a produtividade. Ainda de acordo com a empresa, o início da negociação das ações na B3 será em 5 de agosto.

O sindicato para coordenação do IPO possui 11 bancos de investimento, incluindo as unidades de BTG Pactual, Citigroup, Bank of America, Credit Suisse, JPMorgan, Bradesco, Santander Brasil, XP Investimentos, HSBC, Safra e Scotiabank.

Carolina Mandl
Com informações adicionais CNN Brasil


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail