BASF
Financeiro

Rabobank desembolsa R$ 50 milhões para financiar projetos na Usina São Manoel


Rabobank - 19 jun 2019 - 08:04

O Rabobank, banco especializado em soluções financeiras para o agronegócio, em parceria com o Fundo AGRI3 acaba de realizar o desembolso de R$ 50 milhões para a Usina São Manoel, a fim de financiar projetos sustentáveis. A iniciativa faz parte do programa Kickstart Food, lançado em 2017 pelo Rabobank e a ONU Meio Ambiente, no encontro do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), para promover e estimular projetos de produção sustentável de alimentos em todo o mundo.

Os projetos financiados pelo fundo devem combinar agricultura sustentável, proteção florestal ou reflorestamento com redução de emissões de CO2, e contribuir para o desenvolvimento social nas propriedades rurais e seu entorno. Segundo o gerente executivo do Rabobank Brasil, Marcelo de Castro Alves, que também é membro do time de Impact Finance na Holanda, do ponto de vista prático, trata-se de uma iniciativa diferenciada, pois atua com instrumentos de mitigação de risco e prazos que vão além dos oferecidos por bancos comerciais.

“A Usina São Manoel, por exemplo, contará com prazo de 10 anos no total e três anos de carência. Por meio do fundo AGRI3, o Rabobank tangibiliza a missão do banco de Cultivar um Mundo Melhor Juntos e reforça o compromisso de atuar ativamente no estímulo de práticas sustentáveis para toda a cadeia de valor do agronegócio”, afirma Marcelo.

Para o gerente de relacionamento sênior do Rabobank Brasil, Manoel Pereira de Queiroz, a operação é um marco para o Rabobank. “É um projeto piloto que pode ser replicado para outros clientes e que vai ao encontro dos objetivos do banco de contribuir para a segurança alimentar global, de forma cada vez mais sustentável, tanto do ponto de vista ambiental como social”, diz.

A Usina São Manoel vê no desembolso a oportunidade de ampliar a atuação sustentável por meio da criação de novos projetos e manutenção de outros que já desenvolve na região, acelerando os resultados sociais, ambientais e financeiros. Na visão da empresa, a iniciativa cria um valor em cadeia, favorecendo a região e os stakeholders da usina.

“Todos os projetos selecionados buscam um crescimento sustentável e impacto positivo para o ecossistema em que estamos inseridos, criando um futuro promissor para as próximas gerações, equilibrando os aspectos sociais, ambientais e financeiros”, afirma o presidente da Usina São Manoel, Carlos Dinucci. “O Rabobank é um parceiro importante para a Usina São Manoel, pois compartilha a mesma visão de mundo e sempre buscou entender as demandas estratégicas da companhia”, acrescenta.

Entres os principais projetos da usina estão a implementação de equipamentos de agricultura de precisão, diminuindo a emissão de CO2 e o uso de agroquímicos; expansão de formas de controle biológico de pragas; a recuperação de estradas beneficiando mais de 40 mil habitantes da região, muitos deles pequenos produtores, que utilizam essas rotas para escoamento da produção; e a recuperação de áreas florestais no entorno da produção de cana, através da plantação de espécies nativas da região, visando não apenas recuperar áreas de proteção permanente (APPs) e reserva legal, mas também criar corredores ecológicos entre as APPs. Dentro da iniciativa, consta ainda o apoio ao Doce Amanhã, projeto de economia circular mantido pela usina que oferece educação e conscientização ambiental para 400 jovens por ano.

“Esperamos que o aprendizado com a operação da Usina São Manoel nos permita financiar, nos mesmos moldes, projetos socioambientais relevantes para os nossos clientes”, afirma Manoel Pereira de Queiroz.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail