Financeiro

FS Bioenergia está “em linha” com algumas das sucroenergéticas mais eficientes, diz Fitch

Análise do crédito da companhia revelou uma alta alavancagem, mas perspectiva é que o indicador caia rapidamente nas próximas duas safras


novaCana.com - 29 set 2020 - 09:45

A agência de classificação de risco Fitch Ratings analisou o crédito da FS Bioenergia, que possui duas usinas de etanol de milho em operação em Mato Grosso. Segundo relatório da Fitch, a companhia recebeu os ratings BB- na escala global e A+ na nacional. Para efeitos comparativos, estas classificações são as mesmas atribuídas à sucroenergética Jalles Machado.

Além disso, as perspectivas da FS Bioenergia foram consideradas estáveis, sem previsão de elevação ou rebaixamento em uma próxima avaliação. “Uma elevação é improvável a médio prazo, devido ao espaço limitado para aumentos significativos nos preços do etanol e à intensa volatilidade dos preços do milho no mercado spot”, justifica a Fitch.

De acordo com a agência, as notas consideram as operações de grande escala da companhia e seu baixo custo de produção em comparação com a indústria brasileira de etanol, considerada volátil.

“As classificações contemplam a elevada oscilação nos preços do milho e do etanol no Brasil e a significativa falta de correlação entre os preços destas duas commodities, o que adiciona risco à rentabilidade e ao fluxo de caixa da FS Bioenergia”, descreve a Fitch.

Leia mais no texto completo (exclusivo para assinantes):

- Perspectivas para os resultados da FS Bioenergia em 2020/21, 2021/22 e 2022/23
- Projeções para evolução do endividamento, da alavancagem e dos investimentos
- Parecer da Fitch em relação à emissão de notas seniores pela FS Bioenergia
- Estimativas de preços e volumes para o mercado de etanol
- Perspectiva de mercado nas áreas de atuação da FS Bioenergia


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR