Financeiro

FS Agrisolutions faz captação de US$ 550 milhões com “títulos verdes” internacionais

Emissão estava prevista para setembro, mas foi suspensa e sofreu reajustes


novaCana.com - 04 dez 2020 - 12:21

O mercado de financiamentos “verdes” está aquecido. No começo da semana, a Bioenergética Aroeira fez a emissão de R$ 150 milhões em Certificados Recebíveis do Agronegócio (CRAs) garantidos pela Sitawi, empresa especializada em financiamentos sustentáveis. Já ontem, 3, foi a vez da FS Agrisolutions concluir a captação de US$ 550 milhões com os chamados “green bonds”, títulos de dívidas destinados ao financiamento de projetos com impactos ambientais positivos.

Conforme reportagem do Valor Econômico, os recursos obtidos pela usina serão utilizados para refinanciar dívidas contraídas com um credor internacional. Por sua vez, os investidores terão uma taxa de retorno de 10%.

A emissão, que tem um prazo de vencimento de cinco anos, teve como único coordenador o banco de investimentos Morgan Stanley, que alega uma demanda próxima a US$ 1 bilhão.

Esta é a primeira emissão de dívida da FS no mercado internacional, mas sua conclusão estava projetada para setembro – na ocasião, foi alegada uma piora nas condições de mercado, o que levou a uma suspensão. Em comparação com a captação realizada agora, houve uma redução no prazo, um aumento na taxa e o acréscimo de garantias.

Em entrevista ao Valor, o presidente da FS, Rafael Abud, complementa que o adiamento também foi motivado pelo fato da companhia ser desconhecida no mercado internacional. “Os investidores ainda têm em mente um histórico ruim de empresas brasileiras que trabalham com o etanol de cana. Nós trabalhamos com milho e tivemos que mostrar que o nosso negócio tem as mesmas perspectivas das empresas americanas”, afirma.

Ainda de acordo com Abud, a operação teve uma boa receptividade depois que a empresa divulgou seus resultados. Ele ainda afirma que a FS está em processo de desalavancagem desde a inauguração de sua segunda planta, em Sorriso (MT), no início do ano.

novaCana.com
Com informações do Valor Econômico