BASF
Financeiro

Mais calotes e falências: uma análise sobre os processos de recuperação judicial no setor sucroenergético

Agência de análise de risco assinala que mais dificuldades estão no caminho das empresas do setor. Espera-se mais inadimplências e pedidos de recuperação judicial


novaCana.com - 22 jun 2017 - 11:07

O setor brasileiro de açúcar e etanol não possui muitas alternativas para superar as dificuldades financeiras que deve continuar enfrentando ao longo desse ano, afirma agência de classificação de riscos em relatório. De acordo com a análise, os processos de recuperação judicial mostram que a opção não funciona para as companhias sucroalcooleiras: não existe sequer uma única história de sucesso de empresas do setor que tomaram essa via.

Com um mercado internacional de títulos de dívida ainda desafiador para a indústria de açúcar e etanol em 2017, novos calotes e falências se tornam uma possibilidade bastante palpável para companhias sucroalcooleiras.

A conclusão da Fitch sobre os casos de recuperação judicial do setor não é exatamente uma novidade. Em 2016, o novaCana já apontava que o destino para as usinas em recuperação judicial no Brasil estava praticamente selado. Agora, no recente relatório, a Fitch analisa o desenrolar dos processos do setor e os motivos do insucesso das companhias sucroalcooleiras em recuperações judiciais.

Confira a seguir:

- Análise dos motivos do insucesso das recuperações judiciais do setor
- Perfil das companhias sucroalcooleiras em recuperação judicial
- Tamanho das dívidas por tonelada de cana
- Relação entre devedores e credores
- Os mecanismos utilizados que permitiram a venda de usinas em recuperação judicial


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail