Financeiro

BTG projeta receitas trimestrais de R$ 844,2 mi e R$ 16,4 bi para São Martinho e Cosan

Banco de investimentos acredita em queda no resultado líquido da São Martinho em comparação com o mesmo período da safra passada; Cosan deve apresentar crescimento


novaCana.com - 24 out 2019 - 09:19

As perspectivas do banco BTG Pactual para o setor sucroenergético continuam apontando para uma queda. Assim como ocorreu no primeiro trimestre da safra 2019/20, o banco estima resultados menores – mas ainda positivos – para a São Martinho.

Em documento divulgado no dia 17 de outubro, o BTG projetou um resultado líquido de R$ 23,27 milhões para o grupo no 2º trimestre de 2019/20. O valor é 60,55% menor que o visto no mesmo período da safra 2018/19 e 74,42% inferior ao do 1º trimestre da atual temporada. Além disso, o número é 82,37% menor que o consenso de mercado divulgado pela Bloomberg, que prevê um resultado trimestral de R$ 132 milhões.

Em contrapartida, o BTG estimou um crescimento anual de 32,11% na receita, que deve chegar a R$ 844,19 milhões. Apesar do aumento, o valor segue inferior ao consenso de mercado, de R$ 897,67 milhões.

Em sua estimativa de resultados, o banco também projeta – para a São Martinho e também para a Cosan – receita, resultado líquido, Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), margem Ebitda e margem líquida.

Além disso, são divulgados números de consenso de mercado e comparativos anuais e com o primeiro trimestre da safra 2019/20, e é feita uma análise sobre o mais recente projeto de cogeração da São Martinho, a partir dos resultados do leilão de geração de energia A-6.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR