PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Financeiro

Compra da Santa Vitória pela Jalles Machado foi movimento “desafiador”, diz BTG Pactual

Relatório do banco de investimentos manteve recomendação de compra de ações da sucroenergética


NovaCana - 06 mai 2022 - 14:58

compra da usina Santa Vitória, anunciada pela Jalles Machado na última quinta-feira, 5, veio após 15 meses de espera. A aquisição de uma unidade era um dos principais objetivos da oferta inicial de ações (IPO) realizada pela sucroenergética em fevereiro do ano passado. A princípio, o plano era concluir o processo até março deste ano, a tempo da safra 2022/23 – mas a companhia constantemente frisava que a questão estava sendo levada com “parcimônia e responsabilidade”.

O cumprimento da promessa repercutiu no mercado. Em relatório divulgado na quinta-feira, 5, o BTG Pactual afirmou que se trata de um movimento “promissor e desafiador”. De acordo com os analistas do banco, embora tenha capacidade para moer até 2,7 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra, a Santa Vitória deve processar somente 2 milhões de toneladas nesta temporada.

“Embora seja uma usina de última geração, a produtividade agrícola esperada é de apenas 53 toneladas de cana por hectare (abaixo da média do setor, de 68 t/ha e bem abaixo da média da Jalles, de 93 t/ha), mesmo tendo 40% da área irrigada”, observam os analistas, que completam: “Isso significa que há um trabalho a ser feito antes de renovar os canaviais e utilizar a capacidade de moagem de acordo”.

Ainda assim, o BTG Pactual observou que a aquisição de uma usina fora de Goiás, onde estão localizadas as outras duas unidades do grupo, atende ao plano original divulgado no IPO da Jalles Machado, colocando à prova a capacidade de expansão agrícola e industrial da sucroenergética.

“Sempre fomos céticos quanto à capacidade das empresas sucroenergéticas de criar valor por meio de fusões e aquisições. Os desafios associados à administração de fazendas de cana-de-açúcar em áreas que não possuem sinergia com as já existentes geralmente não levam a economias de escala e adicionam mais complexidade ao negócio”, afirmam os analistas, que ponderam: “Entretanto, o cenário do setor parece encorajador o suficiente para permitir que empresas bem administradas como a Jalles assumam o risco de alocar capital para expandir os negócios sem comprometer os retornos”.

Leia mais no texto completo:

- Valor da usina em dólares por tonelada
- Potencial do negócio
- Detalhes financeiros da transação
- Histórico da Santa Vitória


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x