Financeiro

BNDES mira primeiras aquisições de Fiagros para o ano que vem


Reuters - 26 out 2022 - 08:21

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) planeja começar a apostar nas primeiras aquisições de Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagros) em 2023, disse um executivo do setor nesta terça-feira, 25.

De acordo com o chefe de departamento do complexo agroalimentar e biocombustíveis do banco, Mauro Mattoso, o fato de os Fiagros não terem prazos muito longos tornava os negócios menos atrativos até então.

“A gente tem bastante interesse, a partir do ano que vem, de tentar olhar e fazer algumas aquisições de Fiagro”, disse ele durante evento promovido pela consultoria Datagro. “Tentar ver um perfil de Fiagro que a gente gostaria e não tem encontrado muito (com mais prazo), mas que de repente possa haver algum tipo de fomento”, acrescentou.

Mattoso ainda disse que as aquisições serão uma maneira de entender melhor o ativo e também mostrar para o mercado o valor desse tipo de investimento, que está em ascensão.

O BNDES esclareceu à Reuters em nota que, de fato, estuda o assunto e que ainda não foram realizados investimentos em Fiagros.

O movimento que está por vir se assemelha ao que o BNDES já realizou ao investir em debêntures, por exemplo, de acordo com Mattoso.

“O banco sempre tem essa visão mais de longo prazo. Buscamos fazer contato com os produtores e trazer esse mercado de capitais para dentro do setor agrícola e esperamos que em 2023 isso possa se desenvolver bem”, comentou.

Os Fiagros são uma junção dos recursos de vários investidores para a aplicação em ativos de investimentos do agronegócio, sejam eles de natureza imobiliária rural ou de atividades relacionadas à produção. Cabe ao administrador do fundo realizar a captação de recursos com os investidores por meio da venda de cotas.

Na outra ponta, a maior demanda por crédito agrícola em 2022/23 tem levado produtores e companhias do setor no Brasil a irem além de fontes tradicionais, como bancos públicos e privados, para avançar cada vez mais em financiamento via emissões no mercado de capitais, como os Fiagros.

Os dados mais recentes da B3 mostram que o mercado de Fiagros movimentou o volume total de R$ 369,9 milhões em setembro, com 29,2 milhões de negócios. No mês anterior, a movimentação ficou em R$ 285,8 milhões, com 17,7 milhões de negócios.

Nayara Figueiredo

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x