Financeiro

As 24 grandes sucroenergéticas que mais perderam dinheiro em 2018

Em levantamento feito anualmente pela revista Exame, soma dos prejuízos foi de US$ 889,6 milhões, 3,16% a menos do que em 2017


novaCana.com - 05 dez 2019 - 09:52

Demonstrações financeiras no vermelho têm sido frequentes no setor sucroenergético. Apesar de uma parcela capitalizada conseguir investir e avançar, existem usinas que sofrem amplamente com a volatilidade de preços do setor, apresentam dificuldades em captar recursos e acabam entrando em um ciclo de problemas financeiros.

Porém, analisando a publicação anual da revista Exame que apresenta os resultados financeiros das 1.000 maiores empresas do país, a situação em 2018 foi ligeiramente melhor do que em 2017 – ao menos para as usinas que demonstraram prejuízo.

Os dados do setor sucroenergético foram reunidos pelo novaCana e demonstram que, em 2018, 24 empresas do setor apresentaram prejuízo – o mesmo número que em 2016 e 2017. Porém as companhias não são as mesmas.

Além disso, apesar do número de empresas no vermelho permanecer o mesmo, o prejuízo líquido ajustado foi menor em relação a 2017 – passou de US$ 918,6 milhões para US$ 889,6 milhões, uma redução de 3,16% e o menor resultado em sete anos. Comparando com 2016, a redução foi de 47,34%, mostrando uma sequência de resultados menos piores.

Com isso, a média dos prejuízos baixou 3,2%: em 2018, ela foi de US$ 37,07 milhões, enquanto, em 2017, o valor médio foi de US$ 38,3 milhões.

O ranking publicado – feito em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (Fipecafi) – apresenta as 1.000 empresas brasileiras de maior receita líquida. Com isso, contempla apenas uma parte do setor sucroenergético e apresenta um panorama baseado apenas nos resultados das maiores companhias.

Entre as 82 companhias sucroenergéticas que entraram no ranking – uma a menos do que na publicação anterior – 52 apresentaram lucro, cinco a menos do que em 2017, e seis não tiveram seus dados de lucro ou prejuízo líquido ajustado divulgados.

Confira, na versão completa:

- Ranking das maiores perdas do setor em 2018
- Evolução do perdas das cinco empresas com maiores prejuízos (por unidade e por grupo)
- Maiores prejuízos por grupo em 2018
- Prejuízos médio e total do setor em 2018


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR