PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Política

Bolsonaro diz que “certo” é não reduzir preço de combustível, pois não chega ao consumidor


Reuters - 16 dez 2021 - 09:28 - Última atualização em: 10 jan 2022 - 07:55

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 15, que o “certo” é não reduzir o preço do combustível no país, pois desta forma o consumidor sofreria menos com as oscilações, alegando que os aumentos de preço são repassados para as bombas, mas as reduções não chegam às pessoas.

“Assim como foi diminuído ontem [terça-feira] em 10 centavos, se daqui a 15 dias nós aumentarmos 1 centavo, vai aumentar”, declarou o presidente.

“Então como eu não interfiro na Petrobras, o certo é não diminuir o preço, deixa como está, porque o consumidor vai sofrer menos na ponta da linha”, disse ele, em discurso na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Segundo Bolsonaro, quando a Petrobras diminui o preço do combustível “na ponta da linha” o valor não cai devido ao ICMS cobrado pelos governos estaduais.

O presidente acusou os governadores de terem aumentado o ICMS durante a pandemia e defendeu que o STF julgue uma ação para que o valor desse insumo seja cobrado nominalmente.

O aumento do preço dos combustíveis tem sido um dos pontos de maiores críticas a que o governo tem recebido nos últimos meses.


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE


x