Política

A bancada de Rubens Ometto: 25 candidatos que receberam doações em 2018 foram eleitos

Partidos do centro-esquerda à extrema-direita foram contemplados pelas doações do empresário. Dos R$ 7,03 mi doados, R$ 2,9 mi foram para candidatos eleitos


novaCana.com - 23 out 2018 - 09:41

Nestas eleições, uma mudança na regra para doação em campanhas políticas entrou em vigor, vedando valores oferecidos por empresas. Com a alteração, alguns empresários e executivos passaram a realizar contribuições para os candidatos em seu próprio nome.

O campeão de doações às campanhas eleitorais de 2018 foi Rubens Ometto Silveira Mello, presidente do conselho de administração da Cosan. Antes da mudança na legislação da eleição, Ometto nunca havia doado qualquer valor. Por outro lado, as doações feitas pela Cosan chegaram em 2014 aos R$ 30,8 milhões.

Nas eleições atuais, até o fim do primeiro turno, foram R$ 7,03 milhões doados por Ometto para diversos candidatos, tanto de esquerda quanto de direita. As informações foram coletadas com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 17 de outubro.

O valor é R$ 700 mil superior ao levantado pelo novaCana em 19 de setembro e envolve a contabilização de doações para mais candidatos.

Agora, a poucos dias do segundo turno, é possível saber como se configura a bancada de Rubens Ometto no Congresso Nacional.

Das 61 doações feitas pelo empresário em 2018, 54 foram para candidatos e sete para cinco diferentes diretórios partidários: PTB, PSB, PSDB, MDB e PP. Entre os candidatos contemplados, 25 foram eleitos: dois governadores, dois senadores, seis deputados estaduais e 15 deputados federais.

Destes, dez são do estado de São Paulo, cinco do Rio de Janeiro e quatro do Paraná. Além disso, há candidatos da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O valor doado a este grupo foi de R$ 2,95 milhões.

Arnaldo Calil Pereira Jardim (PPS), eleito deputado federal em São Paulo, recebeu R$ 250 mil, a maior quantia para apenas um candidato. O estado paulista também foi o que recebeu a maior importância: R$ 2,53 milhões divididos entre 22 candidatos e dois diretórios políticos.

O segundo estado que mais recebeu doações foi o Paraná, com R$ 950 mil para cinco candidatos. Já o diretório político que recebeu o valor mais elevado foi o MDB nacional, com R$ 400 mil.

ometto bancada eleitos 1 17102018

Direita versus esquerda

Sem focar em um espectro político específico, Rubens Ometto fez doações para legendas de diferentes vieses, conseguindo uma bancada quase plural – porém, partidos de extrema-esquerda e esquerda não foram contemplados.

Contando diretórios partidários e candidatos, foram nove doações para partidos de centro-esquerda, totalizando R$ 880 mil, 31 para o centro (R$ 3,75 milhões), 12 para o centro-direita (R$ 1,35 milhões), oito para a direta (R$ 1 milhão) e uma para extrema-direita (R$ 50 mil). Dos 25 eleitos, quatro são de partidos de centro-esquerda, sete de centro, nove de centro-direita e cinco de direita.

ometo bancada 2018

Apesar de ter doado para apenas um partido de extrema-direita, Ometto declarou ao jornal O Estado de São Paulo, em 9 de outubro, seu voto em Jair Bolsonaro (PSL) para o segundo turno da eleição presidencial. Dentro desta mesma legenda, ele efetuou doação ao candidato Manoel Barbosa do Nascimento, eleito deputado estadual em São Paulo.

Outro importante nome dentro de um possível governo de Bolsonaro é o do deputado federal eleito Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que recebeu R$ 200 mil do empresário para sua campanha. Ele foi confirmado pelo candidato à presidência como seu futuro ministro da Casa Civil.

Apesar disso, o apoio de Ometto no primeiro turno foi para o candidato à presidência Geraldo Alckmin, do PSDB, um partido de centro. Para o presidente do conselho de administração da Cosan, Alckmin era a melhor opção, por ter “as melhores condições para fazer as reformas, porque é um homem sério, experiente e [porque] saberia fazer as alianças que o próximo presidente precisa ter no Congresso”.

Hoje, Ometto afirma apoiar o candidato de extrema-direita, pois crê não ser mais possível “eleger a esquerda depois de tudo que esse país passou”. Ele ainda acrescenta: “Vamos tentar com o governo de centro-direita (sic) e ver se ele rompe com as verdades estabelecidas do Brasil: o estatismo, a burocracia, a dificuldade de fazer negócios”.

Salário de Ometto

Pelas atuais regras, o eleitor que efetua doações eleitorais é limitado a oferecer valores de, no máximo, 10% do seu faturamento anual no ano anterior. Supondo que Ometto doou um total próximo a 10% de sua renda em 2017, as doações de R$ 7,03 milhões indicam que seu recebimento anual foi de, pelo menos, R$ 70,3 milhões. Assim, a renda média mensal do executivo é de, no mínimo, R$ 5,8 milhões.

Apesar de parte deste montante ser proveniente da atuação do empresário na Cosan, esta não é a única empresa responsável pelos rendimentos do empresário. Rubens Ometto é sócio de 73 empresas que, somadas, possuem capital social de R$ 28,39 bilhões – entre elas há negócios voltados para área agrícola, pecuária, setor imobiliário, holdings e postos de gasolina.

O profissional, inclusive, está presente na lista de bilionários da publicação norte-americana Forbes. Em 2018, dentre os brasileiros, Ometto aparece em 38º lugar com fortuna estimada em US$ 1,4 bilhão. Em 2016, ele ficou de fora da lista, onde figurava desde 2013, retornando no ano passado após a recuperação econômica do setor sucroenergético.

Gabrielle Rumor Koster – novaCana.com


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail