PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Política

“Abandonar o campo de batalha? Jamais”, diz presidente da Petrobras

O general Silva e Luna disse que não pedirá para deixar o cargo mesmo diante das pressões sobre os combustíveis


CNN Brasil - 15 mar 2022 - 08:30

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse à CNN Brasil que não pedirá demissão do cargo.

O general da reserva salientou que o país enfrenta impactos referentes ao que chamou de duas guerras: a pandemia do coronavírus e conflito no Leste Europeu. E que, diante do cenário de dificuldades, não pretende “abandonar o campo de batalha e deixar a tropa para trás”.

“Estamos vivendo as consequências de duas guerras com impactos diversos em todo o mundo. Estamos sofrendo as consequências dessas guerras. Abandonar o campo de batalha e deixar a tropa para trás? Jamais”, ressaltou.

No final de semana, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que todos podem ser trocados, ao ser questionado se pode haver mudança no comando da Petrobras. “Todo mundo tem a possibilidade de ser trocado, todos, exceto o presidente e vice-presidente da República”, disse. “Ninguém falou em trocar, você perguntou se ele [Silva e Luna] pode ser trocado, qualquer um pode ser trocado menos eu, logicamente, e o vice-presidente da República, que tem mandato”, acrescentou.

Bolsonaro disse ainda que a Petrobras não pode trabalhar visando o lucro, e sim fazer um estudo e propostas sobre o que é necessário para melhorar os preços dos combustíveis. “Agora, não pode a Petrobras trabalhar exclusivamente visando lucro, no mundo em crise e com o preço do combustível bastante alto aqui no Brasil,” afirmou.

Gustavo Uribe


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x