Etanol: Preços

Prêmio do etanol anidro sobre o hidratado tem alta recorde no Centro-Sul

Contratos de longo prazo serão liquidados com prêmio de quase 13% em 2021; aumento na participação de mercado da gasolina em 2020 dá suporte à diferença


NovaCana - 05 abr 2021 - 10:07

Por Nicolle Monteiro de Castro*

Na média da safra 2020/21, oficialmente encerrada na última quarta-feira, 31, o mercado à vista de etanol na região Centro-Sul registrou um prêmio de 14,3% do anidro sobre o hidratado. O valor representa um aumento de 3% em relação à safra anterior e é o maior já registrado desde que a S&P Global Platts começou a acompanhar este preço, em 2014/15.

O maior prêmio, 26,8%, foi durante os três primeiros dias da temporada 2020/21, enquanto o menor, 4,2%, ocorreu em 10 de março. Para o cálculo, a Platts considerou valores isentos de impostos.

Historicamente, o preço do hidratado no mercado à vista apresenta uma volatilidade maior do que o do anidro. Assim, os primeiros impactos da queda na demanda de combustível – causada pela chegada da pandemia do coronavírus ao Brasil – e nos preços internacionais do petróleo foram rapidamente refletidos no valor do hidratado.

Na primeira quinzena de março de 2020, a Platts avaliou o preço do etanol hidratado nas usinas de Ribeirão Preto (SP) em R$ 2.440/m³. Já na segunda quinzena, este valor caiu 23%, para R$ 1.875/m³. A avaliação do etanol anidro caiu 14,3% no mesmo comparativo.

Em grande parte, o maior suporte ao prêmio do anidro em 2020 é o comportamento dos consumidores de combustíveis, que demonstraram preferência pelo abastecimento com gasolina, que contém uma mistura obrigatória de 27% de anidro.

Leia a análise completa e as perspectivas para 2021/22 no texto exclusivo para assinantes NovaCana.


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail