Etanol: Mercado

Preço médio dos CBios fica acima de R$ 80 na primeira quinzena de fevereiro

Número de créditos disponibilizados em 2022 é suficiente para atender a 37,2% da meta do RenovaBio para 2022


NovaCana - 16 fev 2022 - 16:18 - Última atualização em: 03 mar 2022 - 11:58

A tendência de alta no mercado dos créditos de descarbonização criados pelo programa RenovaBio – os CBios – segue batendo recordes. Na primeira metade de fevereiro, o preço médio dos 3,29 milhões de títulos negociados foi de R$ 80,49.

O valor está 104,8% acima do registrado em 2021, de R$ 39,31, e representa uma alta de 11,8% ante o acumulado deste ano, de R$ 71,98. Em relação à média histórica do programa, por sua vez, a variação é de 86%.

Os números foram calculados pelo NovaCana a partir de dados da B3, única entidade registradora do programa, e se referem à posição até 16 de fevereiro.

cbios b3 5 preco evolucao block 030321

A alta nos preços gerou preocupações entre as distribuidoras que possuem metas a cumprir no RenovaBio e levou o Ministério de Minas e Energia (MME) a emitir uma nota de esclarecimento sobre a oferta dos créditos.

“O MME monitora permanentemente o mercado de CBios, a comercialização dos títulos disponibilizados por emissores e adquiridos pelos compradores, por meio dos dados publicados pela B3”, afirma e completa: “O MME reitera que a oferta total de CBios, emitidos mais estoques, prevista para 2022, será superior ao volume de CBios necessário para o cumprimento integral da meta definida para o ano”.

Na primeira quinzena de fevereiro, os CBios foram comercializados entre R$ 31,99 (dia 9) e R$ 91,65 (dia 15). O valor registrado ao final do período, aliás, renova o preço recorde para os créditos.

cbios b3 3 preco block 030321

Desde o início da comercialização dos créditos, em junho do ano passado, o valor oscilou entre R$ 15 e R$ 91,65. Em 2021, a variação foi de R$ 26,75 a R$ 66.

“Os números refletem todas as operações de compra e venda envolvidas em um ciclo de negociação. Assim, no caso de intermediações realizadas por corretoras ou outras instituições, primeiro é realizada uma operação de compra das quantidades e, depois, uma operação de venda para o investidor final”, explica a B3.

Novas emissões em baixa

Desde o início de 2022, as usinas produtoras de biocombustíveis emitiram 2,93 milhões de CBios – 12,2% a menos que no mesmo período do ano passado. Deste total, 784,04 foram gerados na segunda quinzena de fevereiro.

cbios b3 6 2022 block

Embora a moagem de cana-de-açúcar na região Centro-Sul esteja paralisada por conta da entressafra, o número de títulos escriturados junto à B3 segue subindo, uma vez que ele é vinculado ao volume comercializado de biocombustível. Entretanto, o ritmo desacelerado pode estar vinculado a uma menor demanda pelo produto, que atualmente não é considerado competitivo frente à gasolina nos postos de combustíveis.

Considerando todo o intervalo do início do RenovaBio até o momento, 52,41 milhões de CBios já foram escriturados pelas produtoras de biocombustíveis.

cbios b3 1 emissao block 030321

Atualmente, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), 303 unidades participam do RenovaBio; destas, três fabricam biometano e 32, biodiesel. Dentre as 268 usinas de etanol certificadas, 257 utilizam apenas a cana-de-açúcar; seis processam milho e cana; quatro, apenas milho; e uma produz biocombustível de primeira e de segunda geração de forma integrada.

Posse e aposentadoria

Além dos CBios emitidos neste ano, o mercado também conta com o saldo referente a 2021, totalizando 13,38 milhões de créditos. Este volume é suficiente para cobrir o equivalente a 37,2% da meta do RenovaBio para 2022, de 35,98 milhões de créditos.

Em 16 de fevereiro, 13,21 milhões de créditos estavam disponíveis no mercado. A maior parte deste volume – 8,31 milhões – já estava em posse de distribuidoras com metas a cumprir. Na sequência, as produtoras de biocombustíveis detinham 4,68 milhões de CBios, enquanto investidores externos ao programa possuíam 212,47 mil créditos.

cbios b3 2 posse block 030321

Para completar, 170,8 mil CBios já foram retirados de circulação por meio de um processo conhecido como aposentadoria. Embora o valor seja equivalente a apenas 0,5% da meta para 2022, as distribuidoras possuem o prazo até 31 de dezembro para cumprirem seus objetivos individuais.

No mesmo período de 2021, apenas 53,89 mil CBios haviam sido aposentados.

cbios b3 4 aposentados block 030321

Como a B3 não informa quem solicitou a aposentadoria dos créditos, é possível que uma parte deste total seja referente a investidores que não têm compromissos com o programa. Ainda que esteja previsto que a retirada de títulos feitas pelas chamadas “partes não obrigadas” possa ser deduzida dos objetivos finais do RenovaBio, as aposentadorias de 2022 devem ser contabilizadas em 2023.

Renata Bossle – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



PUBLICIDADE BASF_NOV_INTERNAS BASF_NOV_INTERNAS

Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
STOLLER
x