Etanol: Exportação

São Martinho afirma ter “negociações bem avançadas” para exportar etanol para a China


Exame - 20 ago 2019 - 08:21

A Usina São Martinho, uma das maiores produtoras de açúcar e etanol do País, está com apetite pelo mercado chinês. Diante do plano do governo asiático de reduzir a poluição pela metade em dez anos, a companhia enxerga um imenso potencial de negócios entre usinas brasileiras e refinarias chinesas de combustível.

A partir do ano que vem, toda gasolina vendida na China deve ter a mistura de 10% de etanol, o que vai gerar uma demanda imediata de 15 milhões de toneladas do biocombustível. A produção brasileira de etanol na safra 2018/2019 foi de 33,1 milhões de toneladas.

“Com 332 milhões carros em circulação, a China é o destino mais importante e atraente para o etanol brasileiro”, afirmou Marcelo Campos Ometto, presidente do conselho de administração da companhia. “Estamos com negociações bem avançadas para nos tornar protagonistas nesse processo”.

Hugo Cilo


Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail