PUBLICIDADE
BN novacana 1300x150
Etanol: Mercado

Consumo de etanol hidratado cai 25,4% no primeiro trimestre do ano [30 gráficos]

No comparativo com 2021, entretanto, a demanda acumulada por combustíveis do ciclo Otto teve crescimento de 1,8%


NovaCana - 04 mai 2022 - 11:26

O consumo de etanol hidratado no Brasil sofreu uma queda de 25,4% no primeiro trimestre deste ano ante o mesmo período de 2021, indo de 4,91 bilhões de litros para 3,66 bilhões de litros. O país tem registrado uma retração no consumo do biocombustível no período desde 2020, de modo que esta é a terceira queda consecutiva.

Por sua vez, o consumo acumulado de gasolina até março deste ano atingiu a marca de 9,87 bilhões de litros, elevação de 12,5% ante os 8,77 bilhões de litros do ano anterior. Assim, os valores demonstram a maior preferência do consumidor pelo combustível fóssil neste primeiro trimestre de 2022.

As informações sobre o consumo até março de 2022 foram divulgadas na última sexta-feira, 29, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Durante a maior parte do mês, os combustíveis do ciclo Otto tiveram elevações em seus preços postos, com queda – após nove semanas consecutivas de aumento, no caso do etanol – entre os dias 21 e 27, também segundo dados da ANP. Março também marca o final do período de entressafra de cana-de-açúcar, principal matéria-prima do biocombustível.

No acumulado do trimestre, considerando a gasolina e o etanol (em gasolina equivalente), o volume abastecido por veículos do ciclo Otto teve um crescimento de 1,8%, indo de 12,24 bilhões de litros em 2021 para 12,46 bilhões. O montante demonstra uma recuperação de mercado, que vinha em queda.

Em São Paulo – maior produtor de etanol do país e, também, maior consumidor de combustíveis – a queda na demanda pelo biocombustível foi de 27,9% no período, saindo de 2,48 bilhões de litros de litros para 1,78 bilhões.

Recuperação ante fevereiro

Levando em conta apenas o consumo no mês de março, a demanda por hidratado registrou queda de 3,8% ante 2021. No ano passado, o consumo foi de 1,55 bilhão de litros.

Já em relação a fevereiro deste ano, março apresentou um crescimento de 28,8%, indo de 1,16 bilhão de litros para 1,49 bilhão de litros. Deste total, o estado de São Paulo foi responsável pelo consumo de 711 milhões de litros.

A preferência do consumidor pelo hidratado também melhorou no mês de março. Dentre o volume total abastecido, o etanol representou 16,8% em fevereiro e 24,3% em março. Em São Paulo, o índice ficou em 38,9%.

De acordo com a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), as vendas de etanol já “ensaiavam uma recuperação”, mas a segunda metade de março teve destaque.

“Na última quinzena da safra, as unidades produtoras registraram um aumento de 16,2% no volume comercializado quando comparado ao mesmo período no ano anterior”, comenta o diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues.

consumo 01 otto acumulado block 020321

consumo 02 otto mensal block 020321

consumo 03 combustiveis evolucao block 020321

consumo 04 hidratado anual block 020321

consumo 05 hidratado mensal block 020321

consumo 06 preferencia consumidor block 020321

NovaCana DATA (exclusivo assinantes)

Lucas Vasconcelos – NovaCana


EXCLUSIVO ASSINANTES

O texto completo desta página está
disponível apenas aos assinantes do site!

VEJA COMO É FÁCIL E RÁPIDO ASSINAR



Acompanhe as notícias do setor

Assine nosso boletim

account_box
mail

PUBLICIDADE
Card image


x